Chegar, ver e vencer (e partir)

Luís Duarte venceu o seu 10º título 'júnior', o primeiro pelo Benfica, mas está de saída. Em defeso de mudanças, Paulo Almeida deverá assumir os Sub-19 e os 'B', Miguel Dantas 'sobe' aos Sub-17 e Ricardo Leão entra nos Sub-15.

Chegar, ver e vencer (e partir)

Campeão nacional de Juniores pelo Paço de Arcos em 2001 e 2002, campeão da Europa de Sub-20 em 2010, 2012, 2014 e 2016, campeão do Mundo de Sub-20 em 2013, 2015 e 2017. O palmarés de Luís Duarte na derradeira etapa dos escalões de formação antes dos seniores fala por si e, desde o início de Julho, conta com mais uma conquista. O título de campeão nacional de Sub-19 pelo Benfica é o 10º no escalão júnior do treinador, feito que assinalou no festejo de mais uma conquista.

Depois de um ano sabático, o ex-treinador da equipa principal do Paço de Arcos recebeu o convite do Benfica para liderar um grupo de jovens talentos - base da Selecção Nacional que conquistou o Campeonato da Europa em Setembro último - quer nos Sub-19, quer na equipa "B", recém-promovida à II Divisão.

O Benfica sagrou-se campeão nacional de Sub-19. O Valongo triunfou em Sub-17 e, com o Benfica a chegar à final, o Sporting levou a melhor em Sub-15 e o Sporting de Torres em Sub-13.

A equipa "B" dos encarnados terminaria em 5º lugar na competitiva Zona Sul da II Divisão, mas com o melhor ataque da prova, com 156 golos marcados, e também nos Sub-19, o conjunto dirigido por Luís Duarte foi goleador. 130 golos marcados em 14 jogos na primeira fase (e a melhor defesa com 31 sofridos), deixando o Tomar, segundo mais concretizador, a distantes 46 golos.

No alinhamento para o fim-de-semana da decisão, o Benfica venceria o Tomar (5-2), Valongo (6-4) e Sporting (7-0). Na decisão, em eliminatórias, os encarnados bateriam sucessivamente Paço de Arcos (5-0), Sporting (7-1) e, na final, Valongo (3-1) para erguer o título de campeão.

No entanto, o triunfo - o único logrado nos escalões de formação pelas águias - não garantirá a Luís Duarte a continuidade no Benfica. Os encarnados vão revolucionar a orientação técnica das equipas e o multi-titulado treinador de 51 anos, que por estes dias coordena o campus Hockey Kids, está de saída.

Mudanças

O Benfica conquistou o título nacional de Sub-19 e sagrou-se vice-campeão de Sub-15 e Sub-13. Em Sub-17, eliminado nos quartos-de-final, não foi além do 7º lugar. E é hora de mudanças, sendo a decisão de saída de Luís Duarte das equipas "B" e de Sub-19 do Benfica acompanhada de alterações na estrutura técnica de todas as equipas de formação das águias.

O lugar de Luís Duarte deverá ser ocupado por Paulo Almeida. Paulo está no Benfica desde 2010, primeiro como adjunto de Luís Sénica e depois - desde 2012 - como treinador principal da equipa feminina, tendo esta época somado a oitava dobradinha (conquista de Campeonato e Taça de Portugal) consecutiva, a que se juntam também sucessivas conquistas da Supertaça e uma conquista europeia em 2015. O eneacampeão no feminino manter-se-á nessa hegemónica equipa e, por não ter o dom da ubiquidade, o seu lugar no banco nos Sub-19 deverá ser ocupado por Miguel Jerónimo, treinador dos Sub-13 na temporada finda.

Para os Sub-17, de onde Nelson Monteiro está de saída, é "promovido" Miguel Dantas, acompanhando muitos dos seus jogadores de Sub-15, vencedores da Eurockey Cup nas grandes penalidades e vice-campeões nacionais em prolongamento, numa época pautada por duelos emotivos com o rival da Segunda Circular (que, no contexto de Sub-15, vai de Murches a Sacavém).

Para o lugar de Miguel Dantas nos Sub-15, chegará Ricardo Leão, que este ano orientou o Sintra e que foi jogador nos escalões de formação das águias entre 2004 e 2011, dos infantis (Sub-13) aos Juniores (então Sub-20). Enquanto não se define o timoneiro dos Sub-13, outro ex-jogador dos encarnados - como também Paulo Almeida (seniores) e Miguel Dantas (formação e seniores) - é uma certeza na estrutura formativa. Hugo Nascimento representou os juvenis das águias (foi campeão nacional em 2006 com Diogo Rafael e Pedro Henriques) e "chega" dos escalões pré-competitivos do CACO, projecto satélite do Benfica, para colmatar as exigências de agenda entre primeira e segunda equipa nos Sub-17.

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny