Desempate de improviso sorriu a Portugal

A dois dias do arranque do Mundial de Sub-19, uma reunião entre a World Skate e os delegados das selecções decidiu uma forma de desempate à margem das regras. Para já, até porque nada foi publicado, não valerá nos seniores.

Desempate de improviso sorriu a Portugal
Foto de capa: Miguel Cassini / Hockey Apasionado

A primeira jornada da fase de grupos do Campeonato do Mundo de Sub-19 teve resultados dilatados, em particular o infligido por Portugal aos Estados Unidos, num 23-0 que se manteria como a maior goleada da prova. A "impiedade" lusa poderá ter chocado algum do público, mas encontrava justificação nas regras, que preveem a diferença entre golos marcados como critério de desempate. Isto porque não houve qualquer divulgação do acordado entre a World Skate e os delegados das selecções nacionais, dois dias antes do arranque da prova.

Na sua gestão de bastidores, a entidade que superintende o Hóquei em Patins ter-se-á sentido obrigada a passar o acordado a escrito, remetendo no dia 31, já com um dia de jogos cumprido, uma clarificação às comitivas em que plasmava o improvisado critério de desempate.

A série de livres directos já foi prevista no Campeonato do Mundo de 2019, por exemplo, mas como derradeiro de critério de desempate, quando todos os outros "falhassem". Agora, teriam um carácter mais decisivo, substituindo logo o segundo critério de desempate, a diferença de golos global. O primeiro continua a ser o confronto directo dos regulamentares 50 minutos.

Em igualdade pontual a 10 pontos com a Espanha, Portugal venceu o grupo A (e evitou a Argentina nas "meias") pelo desempate por livres directos, mas também terminou com melhor diferença de golos.

Na segunda jornada, Espanha e Portugal, respectivamente actuais campeões do Mundo e da Europa do escalão, empataram a três e somaram um ponto cada, mas a tal série de livres directos sorriu aos portugueses, que marcaram por Tiago Sanches e Viti, enquanto Kiko Fernandes defendia as três tentativas espanholas. Essa "vitória" garantiu desde logo maior tranquilidade à selecção lusa, "apenas" obrigada a vencer os jogos mais acessíveis para garantir o triunfo no grupo A.

Este critério de desempate não estava previsto, nem nas regras em vigor, nem naquelas que deverão vingar na próxima época e cujo documento publicado data de Setembro último. E, para já, só se aplica ao Campeonato do Mundo de Sub-19.

Será provavelmente necessário aguardar que os Mundiais seniores tenham início para se saber se este critério se aplicará ou não...

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
A decisão de 2019, agora nas 'meias'

A decisão de 2019, agora nas 'meias'

Em 2019, o derradeiro dia do Mundial de 2019 colocou frente-a-frente Espanha e Argentina (na final) e Portugal e Itália (pelo bronze). Agora, os históricos reeditam essas partidas, mas nas meias-finais, com o título ao alcance dos quatro.