Águias marcam uma dúzia, feirenses voltam a mostrar valor

O Benfica entrou da melhor maneira na Liga dos Campeões Feminina, vencendo por 0-12 em França. O Académico da Feira voltou a deixar boa imagem, mas a mais-valia das adversárias que um sorteio aziago ditou vai impedindo um feito maior.

Águias marcam uma dúzia, feirenses voltam a mostrar valor

O Benfica estreou-se na presente edição da Liga dos Campeões Feminina com uma vitória tranqueila em França, na pista do Nantes. As águias venciam por 0-3 aos 15 minutos e foram para o intervalo a vencer por cinco golos sem resposta.

Na segunda parte, o resultado avolumou-se para um 0-12 que teve principais contributos de Marlene Sousa, Raquel Santos e "Cata" Flores, todas a assinarem hat-tricks. Maria Sofia Silva, "Mica" Balmaceda e "Bia" Figueiredo também marcaram.

No seu segundo jogo, a 4 de Fevereiro, a equipa de Paulo Almeida receberá as catalãs do Cerdanyola, sendo esperadas mais dificuldades. No entanto, haverá algum favoritismo das portuguesas.

Entre as quatro equipas com dois jogos realizados, apenas o Manlleu soma duas vitórias.

Ainda nesta segunda ronda, os número do triunfo encarnado só ficaram aquém do "amasso" do Manlleu às também francesas do Noisy.

Na Catalunha, mudou aos sete e fechou aos 13, com Núria Garciolo (de apenas 16 anos) e Ona Castellví a serem as mais concretizadoras, com três golos cada, num jogo em que todas as jogadoras de pista de Jordi Boada marcaram.

Boa imagem do Académico da Feira

Na sua luta desigual perante os "Golias" da Catalunha, o Académico da Feira recebeu o Palau, bicampeão espanhol e bicampeão europeu. A equipa de Franklin Silva voltou a deixar uma excelente imagem, mas sem um prémio em pontos.

A mundialista Joana Teixeira inaugurou o marcador aos oito minutos e o Académico da Feira esteve na frente durante mais de 11 minutos, mas Mariona Colomer igualaria antes do intervalo. Na etapa complementar, Aina Florenza, distanciada melhor marcadora - e distinguida como melhor jogadora nos quatro meses de competição - da OK Liga bisou para uma vantagem que as catalãs souberam gerir.

Joana Teixeira, que já bisara na pista do Vila-Sana, voltou a marcar, mas a resposta quase imediata da capitã Laura Puigdueta conteve a reacção feirense.

Ainda que na ressalva de que apenas quatro equipas têm dois jogos realizados, Joana Teixeira está no topo da lista das melhores marcadoras, a par de Sara Roces, com quatro golos.

Sem equipas espanholas, houve mais equilíbrio em Itália, onde a capitã do Valdagno, Elena Tamiozzo, marcou por três vezes, mas não conseguiu evitar a derrota da sua equipa frente às francesas do Coutras.

Maria Cristina Cumella e Itati Clevers bisaram e garantiram três importantes pontos na luta do Grupo C pelo 2º lugar, que vale o apuramento para os quartos-de-final. E o 2º deste grupo C poderá ser um "brinde" para o vencedor do grupo D, em que está o Benfica...

Grupo A

Vila-Sana 5-2 Académico da Feira • 7.jan

• Académico da Feira 2-4 Palau • 21.jan

• Palau vs. Vila-Sana • 4.fev

• Vila-Sana vs. Palau • 18.fev

• Palau vs. Académico da Feira • 4.mar

• Académico da Feira vs. Vila-Sana • 18.mar

Grupo B

• Liceo 1-3 Manlleu • 7.jan

Manlleu 13-0 Noisy • 21.jan

• Noisy vs. Liceo • 4.fev

• Liceo vs. Noisy • 18.fev

• Noisy vs. Manlleu • 4.mar

• Manlleu vs. Liceo • 18.mar

Grupo C

Gijón 9-0 Valdagno • 7.jan

• Valdagno 3-4 Coutras • 21.jan

• Coutras vs. Gijón • 4.fev

• Gijón vs. Coutras • 18.fev

• Coutras vs. Valdagno • 4.mar

• Valdagno vs. Gijón • 18.mar

Grupo D

Cerdanyola 10-0 Nantes • 7.jan

• Nantes 0-12 Benfica • 21.jan

• Benfica vs. Cerdanyola • 4.fev

• Cerdanyola vs. Benfica • 18.fev

• Benfica vs. Nantes • 4.mar

• Nantes vs. Cerdanyola • 18.mar

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Benfica pressiona Clássico, Oliveirense consolida 6º lugar

Benfica pressiona Clássico, Oliveirense consolida 6º lugar

Com dificuldades, o Benfica venceu o Paço de Arcos e assume a liderança antes do Clássico entre Porto e Sporting. Em Tomar, com o 6º lugar em jogo, a Oliveirense levou a melhor. Na luta pela manutenção, o Braga afasta-se da linha de água.