Roc Pujadas muda de cores

Em final de contrato com o Porto, Roc Pujadas deixará o Dragão no próximo defeso depois de duas temporadas sem espaço para se afirmar definitivamente. Mas deverá continuar em Portugal, noutro 'grande', de verde-e-branco e leão ao peito.

Roc Pujadas muda de cores

Roc Pujadas deverá mudar de casa em Portugal no próximo defeso, deixando o Dragão Arena para se instalar no João Rocha.

O talentoso jogador de 22 anos (completados no dia de Natal) está na segunda temporada ao serviço do Porto. Cresceu no Manlleu, mudando-se para o Noia em 2020. Depois de duas temporadas em Sant Sadurní, foi chamado para o aliciante campeonato português - e para o então campeão - apesar de só ter 20 anos.

Na primeira época de dragão ao peito, conquistou a Elite Cup e a Champions League, mas foi rodando com o também jovem Diogo Barata fora das escolhas de Ricardo Ares. Ainda assim, em 2023, foi chamado à selecção espanhola de Sub-23 e de Seniores Masculinos, reclamando os títulos europeus em Paredes e Sant Sadurní, que se juntaram às conquistas do Campeonato da Europa juvenil em 2016, do Campeonato da Europa júnior em 2018 e do Campeonato do Mundo júnior em 2019, com uma tremenda exibição na final no Palau Blaugrana.

Em fim de contrato, continuando a somar poucos minutos e com os jogadores mais estruturais do Porto garantidos para a próxima época, Pujadas deverá repetir o caminho que, por exemplo, Telmo Pinto percorreu em 2019, do Porto para Lisboa, sendo que o internacional português voltaria aos dragões dois anos depois.

Depois de Facundo Bridge (agora com 24 anos) e Rafael Bessa (23), recrutados para a presente temporada ao Valongo, o Sporting parece - a confirmar-se o acordo com Roc - apostado em continuar a garantir jovens talentos com largo futuro pela frente.

AMGRoller

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
«A França tem uma grande fome de ganhar»

«A França tem uma grande fome de ganhar»

No exigente calendário do Tomar, e antes da partida para Itália, Nuno Lopes aborda o desafio gaulês, as metas a que se propõe e como se propõe cumpri-las na dualidade entre o trabalho de clube e de selecção.