Notícia

Suíça foge do último lugar

Jul 12, 2016

A Suíça venceu a Áustria por 4-1, numa vitória construída na primeira metade do jogo.

As duas equipas que têm como companheiros de grupo os "gigantes" ibéricos defrontaram-se esta terça-feira para tentar fugir ao último lugar.

Depois de derrotas pesadas frente a Portugal e Espanha, Suíça e Áustria procuraram dar outra imagem. Saiu-se melhor a Áustria, a passar à prática o seu teórico favoritismo.

Federico Garcia bisou

Ainda não estavam cumpridos cinco minutos quando Federico Garcia deu um ar das suas origens argentinas ao converter um livre directo de forma exemplar. E cinco minutos volvidos, foi todo "pampas", ao concluir uma jogada individual que arrancou aplausos ao público presente no pavilhão.

A vencer por dois golos, a Suíça controlava a partida pese a voluntariosa selecção austríaca procurar libertar-se. Mas, sair do seu reduto, acabaria por custar caro aos pupilos de João Meireles. Manuel Parfant foi rinque fora para o que seria um golo de belo efeito, mas no contragolpe Gian Rettenmund ampliou para os helvéticos. E, antes do intervalo, Pascal Kissling fez o 4-0 com que se chegou ao intervalo.

Ímpeto contra as tabelas tem obrigado a paragens nos jogos

Com quatro golos de vantagem, muito do ânimo helvético parece ter ficado no balneário. A Suíça continuou a atacar mais, mas sem objectividade. Roman Mohr foi um espectador, um pouco à semelhança de Jean-Pierre Vizio, que teve de se aplicar para negar o bis a Manuel Parfant de livre directo, depois do austríaco ter apontado instantes antes o tento de honra.

A Suíça soma três pontos e foge do último lugar no grupo B, que - salvo um desaire histórico da Espanha na última jornada - será austríaco.

Manuel Parfant fez o primeiro - e, até agora, único - tento austríaco no Europeu

Sob arbitragem da dupla Oscar Valverde e Francisco Garcia (ambos de Espanha), as equipas alinharam da seguinte forma:

Suíça com Jean-Pierre Vizio (gr), Nino Wyss, Gael Jimenez, Pascal Kissling (1) e Federico Garcia (2) - cinco inicial - Dominic Wirth, Gian Rettenmund (1), Camillo Boll e Raphael Rettenmund. Treinador Gian-Luca Privitelli.

Áustria com Roman Mohr (gr), Jakob Stockinger, David Huber, Manuel Parfant (1) e Tobias Winder - cinco inicial - Aurel Zehrer e Jean Carlos Theurer. Treinador João Meireles.

Registaram-se 10 faltas para a Suíça e cinco para a Áustria, com um cartão azul mostrado a Jakob Stockinger.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade