Notícia

Apontados ao 22º título

May 12, 2017

O Barcelona procura em Lleida a 22ª Liga Europeia para o seu museu.

É um registo impressionante, tendo em conta as 51 edições disputadas da mais importante prova de clubes da Europa (e do Mundo). O registo ganha ainda mais relevo nas recentes mudanças de nome da prova. Como Liga dos Campeões (entre 1997 e 2007), o Barcelona ganhou sete em 11, e como Liga Europeia (desde 2008), o Barcelona venceu quatro em nove, incluindo duas das últimas três edições.

Ricard Muñoz em Bassano, na conquista de 2015

Esta época, conquistada a Copa del Rey e a OK Liga, o Barcelona aponta a um triplete que seria a "cereja" que coroaria a etapa de Ricard Muñoz como treinador principal.

O técnico de 38 anos - completa 39 no dia da meia-final com a Oliveirense - já anunciou que não continua na próxima temporada e procura vencer pela terceira vez a Liga Europeia, não tendo falhado a presença em nenhuma das fases decisivas. Foi finalista em 2012 - o Liceo de Jordi Bargalló e Ricardo Barreiros levantou o título -, pouco tempo depois de ter assumido o comando técnico. Depois, trabalhando com a equipa desde o início, venceu duas vezes (2014 e 2015) e caiu duas vezes nas meias-finais (2013 e 2016), ambas frente ao Benfica e ambas no desempate por grandes penalidades. Nas duas, o carrasco foi Pedro Henriques, também presente nesta Final Four de Lleida, mas agora pelo Reus.

Em casa... alheia

O Barcelona ganhou a organização da Liga Europeia com uma proposta para a realização dos jogos em Lleida, numa decisão peculiar mas não inédita.

Recentemente, em 2015, a organização foi ganha pelo Breganze, com uma proposta para jogar no pavilhão do rival, Bassano. E em 2011, o Barcelona tinha feito proposta semelhante, então para que a fase decisiva da prova - uma Final Eight - tivesse lugar em Andorra. E a experiência até nem correu nada bem aos blaugrana... O Barcelona caiu nos quartos-de-final, frente ao Porto, e a final seria realizada entre Liceo (que venceu) e Reus.

Pau, única novidade

A única novidade no plantel blaugrana esta temporada é Pau Bargalló, que substituiu Xavi Costa. O irmão mais novo de Jordi deixou o Liceo rumou ao Barcelona e, aos 23 anos - é o mais novo do plantel -, tem realizado uma grande temporada. MVP na Copa del Rey, tendo apontado o golo decisivo para a conquista no último minuto do jogo, soma 21 golos na OK Liga, apenas superado pelos 33 do letal Pablo Alvarez.

Pau, foi eleito pela imprensa como MVP da final na Copa del Rey

"Estou muito contente por chegar aqui e vingar logo primeiro ano", não esconde, em declarações ao HóqueiPT, sem esquecer os colegas de equipa. "Tenho de lhes agradecer. Ajudaram-me desde o primeiro dia, o que facilitou uma adaptação rápida", conta.

Agora, tem a Liga Europeia em mira. "É muito importante para nós. Já temos a OK Liga e a Copa del Rey e o objectivo da temporada é ganhar todos os títulos que estão em jogo", refere. "Falta a Liga Europeia e vamos tentar ganhar", assegura.

Nas meias-finais, o Barcelona defronta a Oliveirense. "Sabemos que é uma equipa muito perigosa e com um enorme potencial ofensivo", analisa. Entre as "armas" da equipa de Oliveira de Azeméis está o irmão Jordi Bargalló, com quem Pau jogou no Liceo nas duas últimas temporadas. Mas tal não terá para Pau um sentimento especial. "No momento do jogo, será apenas mais um jogador, e não mais especial que os outros por ser meu irmão", garante.

A meia-final entre Barcelona e Oliveirense está agendada para as 17h15 horas locais, 16h15 em Portugal continental, e será transmitida pela RTP2.

Jogos relacionados

FC Barcelona
0 : 1
13 Mai 17h15
UD Oliveirense

Provas relacionadas

Liga Europeia - Final Four
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade