Notícia

Treze minutos de seca redundaram em enxurrada

Sep 18, 2018

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

Apesar de 13 minutos iniciais sem golos, Portugal venceu a Inglaterra por 0-17 e assumiu a liderança da primeira fase do Europeu.

Para o segundo jogo deste Campeonato da Europa de Sub-20, a única alteração de Nuno Ferrão no cinco inicial foi a entrada de Bernardo Mendes para a baliza (Alejandro Edo jogaria a segunda parte). Mas foi o guarda-redes inglês que brilhou nos primeiros – largos – minutos da partida.

Num jogo de sentido único, Reiff Hayward adiou 13 minutos o tento português, com o seu banco a festejar efusivamente cada defesa.

Resistência inglesa durou 13 minutos.

Com pouco mais de sete minutos jogados, Ferrão chamou os seus jogadores a um desconto de tempo, mas não conseguiu dar mais lucidez ao ataque luso. Aos 12, um desconto de tempo para Inglaterra daria oportunidade para refrescar as ideias e, um minuto volvido, Carlos Ramos inaugurava então o marcador. Minuto e meio depois, “Carlitos” voltava a ser determinante, “arrancando” um livre directo, que Frederico Neves transformou primorosamente no segundo português.

A resistência britânica – e de Hayward – estava definivamente quebrada e, a oito minutos do intervalo, Gonçalo Neto, num remate fortíssimo à entrada da área, fez o terceiro. Pouco depois, Carlos Ramos, que também tinha estado na transição que valeu o golo a Neto, aproveitou uma sobra na área para fazer o quarto.

A goleada portuguesa começava a tomar forma e, depois de Carlitos, Freddy e Neto se terem estrado a marcar na prova, João Maló juntou mais um golo ao que tinha apontado na véspera, ampliando para 0-5 a quatro minutos e meio do descanso.

Golos de Portugal tiveram a assinatura de Carlos Ramos e Gonçalo Neto (quatro cada), João Maló (três), António Trabulo e Hugo Santos (dois cada), Frederico Neves e Tomás Pereira. Apenas João Lima ficou em branco.

O intervalo não arrefeceu os portugueses, que, aos dois minutos e meio, chegaram ao sexto tento, por Hugo Santos, já com Joshua Roberts na baliza. No entanto, um minuto depois, após o 0-7 por António Trabulo (na recarga a uma grande penalidade), Joshua ficou tocado e voltaria a entrar Reiff Hayward, herói dos primeiros minutos.

Só que desta feita, a resistência de Reiff não duraria mais do que dois minutos. De grande penalidade, Tomás Pereira fez o oitavo. E, no espaço de um minuto, Hugo Santos e Carlos Ramos ampliaram para uma vantagem de 10 golos.

Hugo Santos continua na liderança dos melhores marcadores, agora com sete golos, e com “Checco” Compagno a apenas um de distância, com seis.

Portugal abrandou então o ritmo, quiçá já a pensar no jogo desta quarta-feira frente a Itália, mas não deixou de procurar mais golos, que podem ser decisivos no desempate da primeira fase.

Trabulo, Neto, Maló por duas vezes, Neto por mais duas vezes e Carlos Ramos, este já no último minuto, elevaram o resultado até um esmagador 0-17 final, a maior goleada deste Europeu até ao momento, muito castigador para o que a selecção de José Carlos Amaral conseguiu suster nos 13 minutos iniciais.

Ao cabo de duas jornadas, Portugal continua sem sofrer golos. É a única selecção sem golos sofridos neste Europeu.

Nos outros jogos do dia, Itália e Espanha também voltaram a vencer. A Itália venceu a Suíça por 1-11, com um “poker” de “Checco” Compagno, e a Espanha venceu a Alemanha por 2-8, num jogo que só teve golos na primeira parte. Desiludiram os germânicos – que tão boa imagem tinha deixado frente a Portugal - na primeira parte, mas “atinaram” com o jogo espanhol na segunda.

Esta quarta-feira há o primeiro jogo "grande", com Portugal a defrontar a Itália.

Ficando os três históricos com seis pontos, a liderança pela diferença de golos é para Portugal, seguindo-se a Itália, em segundo, e a Espanha em terceiro.

Esta quarta-feira há o primeiro duelo entre candidatos, com Portugal a defrontar Itália a partir das 21h. Antes, Suíça e Alemanha lutam pelos primeiros pontos no Campeonato a partir das 17h e a Espanha defronta a Inglaterra a partir das 19h.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade