Notícia

Erros e Diogo Rafael 'tramam' Oliveirense

Oct 28, 2018

O Benfica venceu a Oliveirense por 1-3, conquistando três pontos importantes na luta entre os quatro assumidos candidatos.

Tal como o primeiro encontro entre candidatos - na ronda inaugural, entre Sporting e Benfica -, também o duelo entre Oliveirense e Benfica esteve à altura de um Campeonato que tem o epíteto de “Melhor do Mundo”.

Foi uma primeira parte viva, em que o Benfica tentou colocar inicialmente alguma calma no jogo, estendendo o tempo de ataque. Mas a Oliveirense não tardou a impor algum ascendente, cingindo-se o Benfica a tentar surpreender em contra-golpe. Mas, fosse numa baliza ou noutra, brilhavam mais alto os guarda-redes Pedro Henriques e Xevi Puigbi.

O nulo durou até dois minutos do intervalo. Ricardo Barreiros, de trás da baliza de Pedro Henriques, assistiu para o remate pronto de Jorge Silva no coração da área.

Segunda parte ainda mais vibrante

O tento solitário de Jorge Silva no final da primeira parte, obrigou a que o jogo tivesse outro cariz na etapa complementar.

O Benfica tornou-se mais pressionante, mais ofensivo, e o jogo ficou mais aberto. Ainda mais espectacular. Os guarda-redes continuaram a brilhar de parte a parte, agora com Puigbi em maior evidência. E a tensão foi subindo com a passagem dos minutos… até que obrigou a erros.

A seis minutos do fim, Jordi Bargalló não contou que Diogo Rafael pressionasse tão alto e viu o internacional português roubar-lhe a bola e bater Xevi Puigbi para o empate. Dois anos e alguns meses depois de ter sido protagonista na reviravolta na final do Campeonato da Europa de 2016, Diogo Rafael voltaria a brilhar no Salvador Machado.

A Oliveirense precipitava-se para procurar os três pontos, mas tal custar-lhe-ia caro. Já no último minuto, Marc Torra teve um erro infantil a fazer um passe a cruzar a sua área na saída para o ataque… e estava lá Diogo Rafael, para interceptar e servir Nicolia para um golo fácil.

Com apenas 45 segundos para evitar a derrota, Renato Garrido trocou Puigbi por um quinto atacante, mas Diogo Rafael estaria novamente no caminho da Oliveirense… a bola parou no seu stick e daí, de muito longe, foi para o fundo das redes da baliza vazia da equipa da casa.

Ficha

Oliveirense – 1

Xevi Puigbi (gr), Marc Torra, Xavi Barroso, Jordi Bargalló e Jorge Silva (1) – cinco inicial – Ricardo Barreiros, Emanuel Garcia e Pedro Moreira. Treinador: Renato Garrido.

Benfica – 3

Pedro Henriques (gr), Valter Neves, Albert Casanovas, Diogo Rafael (2) e Jordi Adroher – cinco inicial – Carlos Nicolia (1) e Lucas Ordoñez. Treinador: Pedro Nunes.

Árbitros

Rui Torres e José Pinto. Sem cartões mostrados.

Sporting vence de forma tangencial

Entretanto, no João Rocha, o Sporting venceu o Tomar por 1-0, com um golo solitário de João Pinto, a três minutos do final da primeira parte.

Num jogo em que Ângelo Girão e Diogo Alves se exibiram a grande altura, o Tomar perdeu uma soberana oportunidade para ganhar um ponto, quando João Paulo Candeias não conseguiu transformar um livre directo a pouco mais de um minuto do apito final, depois de azul a Ferran Font. E a equipa nabantina também não conseguiu aproveitar a vantagem numérica…

Benfica fecha ciclo na próxima jornada

O que estaria reservado para as últimas cinco jornadas nas últimas edições do Campeonato, o Benfica está a apanhar, com sorteio sem restrições, nas quatro primeiras. Depois de ter empatado no João Rocha e de ter vencido no Salvador Machado, os encarnados fecham o ciclo frente aos outros três assumidos candidatos já na próxima jornada, com a recepção ao Porto. Os dragões, depois da derrota da Oliveirense, são líderes isolados, os únicos que somam por vitórias todos os seus jogos.

Nessa próxima ronda, a quarta, os outros candidatos jogam “fora”. A Oliveirense deslocar-se-á a Tomar e o Sporting a Valongo.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade