Notícia

«Ainda nem acredito que isto aconteceu»

Jul 17, 2019

Aos 22 anos, Miguel Vieira vive um sonho de quinas ao peito.

Chamado à selecção absoluta depois do pedido de dispensa de Diogo Rafael para a Taça das Nações, o jovem agarrou o lugar. “Para ser sincero, não estava à espera. Não estava a jogar muito no Benfica no início da época e ainda nem acredito que isto aconteceu”, confessou.

“É um orgulho enorme pertencer a esta família, de seres humanos com uma garra enorme, com uma ambição e um querer ganhar incrível”, elogiou, destacando a grandeza do feito conseguido. “Ganhar em Espanha, ainda por cima, onde já não ganhávamos desde 1960, é um feito histórico, e agora vamos festejar, celebrar”, afirmou.

Miguel Vieira, então ainda Vieirinha, já conquistara um Mundial – de Sub-20 – no país vizinho, na Catalunha e no pavilhão Isaac Gálvez, onde se jogou a primeira fase do Mundial deste ano. Um título conquistado também nas grandes penalidades.

O percurso este ano acabou por ser ainda mais complicado. “Estávamos muito cansados. Sabíamos que, depois deste jogo, tínhamos um mês de férias para descansar, e era até ao fim. Tínhamos de dar tudo, e foi isso que fizemos. Conseguimos o empate e depois, nos penaltis, fomos felizes”, regozijou-se.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade