Antevisão

Final Four da Taça CERS

Apr 04, 2014

Tem lugar este fim-de-semana em Forte dei Marmi a Final Four da Taça CERS.

Este sábado, nas meias-finais, há dois duelos entre italianos e espanhóis. O Forte dei Marmi defronta o Noia, ao passo que o Breganze disputa com o Igualada a presença na final agendada para domingo.

O anfitrião Forte dei Marmi é o principal candidato à conquista do troféu. O líder do campeonato italiano conta nas suas fileiras com figuras como Pedro Gil, Alberto Orlandi ou Roberto Crudeli que, com 50 anos feitos, é treinador mas também jogador e conta no seu currículo com três títulos na CERS.

Para Enric Torner, espanhol que este ano reforçou os italianos do Forte, é necessária muita concentração. “As expectativas de qualquer jogador que chega à Final Four da CERS é vencê-la e é evidente que esse também é o meu objectivo”, revela ao HóqueiPT. “Mas, para alcançarmos esse objectivo, temos de nos concentrar primeiro no Noia, uma equipa com muita experiência em partidas como as de próximo sábado, com uma mescla de gente veterana e gente jovem, como Pau Bargalló ou Marc Julià, que têm uma qualidade impressionante”, analisa.

Enric Torner é, aos 23 anos, campeão da Europa e do Mundo pela Espanha

“Temos de estar no nosso melhor se queremos ganhar esta meia-final”, diz. “Estamos preparados para fazer um bom jogo e temos de ser uma equipa em todos os sentidos para chegar à final”, afirma. O factor casa também é importante. “Vamos contar com o apoio dos nossos adeptos, o que é sempre motivador”, conta. No entanto, Torner está bem ciente da pressão que pode haver por disputarem o título em casa. “Não podemos ceder à pressão de jogar em casa. Temos de ver isso como um ponto a nosso favor e não como uma obrigação”, alerta.

O Noia, actual sexto classificado da OK Liga conta com o guardião Luís Gil (irmão de Pedro Gil, no que poderá ser um duelo interessante), o veterano Jordi Del Amor e o internacional Eloi Mitjans mas também com Pau Bargalló e Marc Julià, recentemente escolhidos por Quim Paüls para a Taça Latina. Para Julià a pressão está do outro lado. “O Forte dei Marmi é o favorito e a pressão está do lado deles”, afirma. Mas tem a receita para vencer. “São uma equipa que gosta muito de ‘correr’ e se defendermos bem e nos mantivermos focados podemos chegar à final e ganhar”, garante-nos.

Os adeptos do Noia são dos mais apaixonados de Espanha e o clube tem organizada uma viagem de autocarro até à Toscânia. “Os adeptos são sempre muito importantes para qualquer equipa e ainda mais para nós”, confessa Julià, apostado em dar uma alegria à “afición”.

Quem, como Julià, estará presente na Taça Latina em Viana do Castelo, é Elagi Deitg, guarda-redes do Igualada, que jogará a outra meia-final com o Breganze. “Para nós é um prémio podermos ir à Final Four”, refere Deitg. “Estamos numa posição confortável na OK Liga e já estamos há várias semanas a prepararmo-nos para este fim-de-semana”, revela ao HóqueiPT.

O Igualada encontra-se em décimo lugar mas com uma larga vantagem pontual sobre os lugares de descida. No último mês venceu o Barcelona em casa deste e apresenta essa vitória como um temível cartão-de-visita. “As expectativas não são más, dado que este ano já vencemos grandes equipas”, refere. “Vamos competir para ganhar”, assegura-nos.

Cacau e Sérgio Silva foram campeões nacionais ao serviço do Benfica e procuram agora novo título juntos

Nos italianos do Breganze são figuras de proa o português Sérgio Silva e o brasileiro Cacau. Para Cacau, o Igualada não vai ser um adversário fácil. “Sabemos que vamos encontrar uma equipa muito organizada, tipicamente espanhola, que esta época conseguiu ir ganhar ao Palau Blaugrana”, avisa. “Queremos estar na final e esperamos fazer um grande jogo para conseguir lá estar”, refere o internacional brasileiro que em Portugal representou Portosantense, Nortecoope, Óquei de Barcelos e Benfica.

O facto de jogarem perante o público de um rival directo no campeonato – Forte é actualmente primeiro e Breganze é segundo - não atemoriza Cacau, que já representou em Itália também o Bassano. “Nós temos mais rivalidade com o Valdagno ou o Bassano, que são equipas aqui da zona”, explica-nos.

Domingo conhecer-se-á então o sucessor do Vendrell, equipa que luta agora por um lugar na Final Four da Liga Europeia.

Esta é a 34ª edição de uma prova que já conheceu 26 vencedores. A tabela de troféus é liderada por Liceo e Novara com três títulos, enquanto que, entre os portugueses, Porto e Benfica já venceram a prova por duas vezes. Na lista de vencedores destaque também para os portugueses Paço de Arcos, Oliveirense, Óquei de Barcelos, Sporting de Tomar, Sporting e Sesimbra.

A última vitória portuguesa aconteceu na temporada de 2010/11, pelo Benfica.

Em prova já não rolam equipas portuguesas, mas há duas que vão marcar presença na Final Four: duas duplas de arbitragem. Rui Torres e Paulo Rainha vão apitar a meia-final entre Breganze e Igualada, enquanto Luís Peixoto e Joaquim Pinto estão desde já nomeados para a final.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade