Notícia

«Este modelo competitivo interessa aos grandes, não interessa aos pequenos»

Oct 22, 2020

Apesar do momento de vitória, Nuno Lopes não deixou de endereçar umas “farpas” sobre o modelo competitivo adoptado para o presente campeonato.

Para o técnico nabantino, o modelo com atribuição do título em playoff é mais ao jeito dos ditos “grandes” que dos ditos “pequenos”, sublinhando que, num campeonato regular (que defende a 16 equipas), os pontos deste jogo que terminou em triunfo sobre a Oliveirense por 5-3, interfeririam na luta pelo título. Mas assim, para Nuno Lopes, não vai interferir absolutamente nada.

Sobre o jogo em concreto, a vitória do Tomar sobre a Oliveirense por 5-3 começou a ser construída quando a equipa virou o resultado para 2-1, após o tento inaugural de Henrique Magalhães. “Era importante estar na frente e o segredo da vitória acaba por ser um pouco esse”, revela Nuno Lopes, indo ao encontro ao que Paulo Pereira também apontou.

Reconhecendo o papel de equipa “menor”, o treinador do Tomar sublinha que a Oliveirense é muito forte no “um-para-um” e que em determinados momentos foi assumidamente “mais defensiva” e que a sorte também os protegeu. “É preciso sorte, mas a sorte também se procura”, ressalva.

No próximo sábado, o Tomar defronta outro dos candidatos ao título. Reforçando que “para os grandes, o campeonato só começa em Março ou Abril”, não espera no entanto facilidades. O jogo dependerá muito da predisposição do Benfica, mas Nuno Lopes tem o seu desejo formulado. “Queremos ter uma equipa briosa em campo, e sempre a desconfiar que pode ganhar os três pontos”, afirma.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade