Notícia

«Sensação de não termos conseguido aquilo que merecíamos»

Nov 24, 2020

Pouco tempo tinha passado sobre o tento do empate, a quatro segundos do derradeiro apito do jogo frente em Tomar, quando Guillem Cabestany falou aos jornalistas.

Reconhecendo que, a quente, poderia não fazer a melhor análise, o treinador do Porto lamentava alguma injustiça. “É uma sensação de não termos conseguido aquilo que merecíamos”, disse, relembrando, no entanto, a frieza da justiça no desporto. “Durante quase todos os 50 minutos, estivemos melhor. Mas estar melhor ou merecer é marcar golos”, vincou.

O jogo não correu como desejado. “Foi o jogo que menos queríamos”, explicou, aludindo a ter de perseguir o resultado numa pista de grandes dimensões, onde é muito difícil pressionar.

Não contando com “Poka”, castigado, nem com Carlo Di Benedetto, convocado, mas ainda a recuperar da lesão contraída na pré-temporada, Cabestany espera em breve, finalmente, poder contar com os dez jogadores prontos. “Somos optimistas”, reafirmou.

Para o próximo fim-de-semana, o Porto já tem o jogo que devia cumprir frente à Sanjoanense adiado. No dia 1, viaja até Almeirim para defrontar Os Tigres.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade