Notícia

A 'última dança' de Cabestany de azul-e-branco?

Dec 05, 2020

Segundo o diário O Jogo, Guillem Cabestany está de saída do Porto no final da temporada, quando completa seis épocas à frente dos dragões. #Mercado #PrimeiraDivisão

Catapultou para os grandes palcos o até então praticamente desconhecido Vendrell. Conquistou a Taça CERS em 2013, chegou à Final Four da Liga Europeia em 2014 (caíria frente ao Porto nas meias-finais) e venceu duas Copas del Rey consecutivas, em 2013 e 2014.

Foi depois para Itália, onde o Breganze lhe deu a oportunidade de se dedicar exclusivamente ao Hóquei em Patins. Levou os rossoneri à Final Four da Liga Europeia em 2015 e, no que se viria a revelar um bom hábito, voltou a vencer a Taça nacional, desta feita a Coppa Italia.

Chegou ao Porto em 2015, começou a renovação da equipa (actualmente só Rafa é "anterior" a Cabestany) e, logo na sua primeira temporada ao serviço dos dragões, reclamou a Taça de Portugal. Que viria a ganhar também nas duas temporadas seguintes, falhando, no seu percurso à frente dos dragões apenas a conquista em 2019. “Ficar-se-ia” por seis Taças consecutivas, por três emblemas e em três países diferentes.

Dois Campeonatos Nacionais, três Taças de Portugal, quatro Supertaças António Livramento e uma Elite Cup são o pecúlio, para já, de Guillem Cabestany em Portugal.

O que Cabestany nunca falhou foi a conquista da Supertaça António Livramento, somando quatro triunfos, entre 2016 e 2019. A estes títulos juntam-se ainda (e principalmente) os títulos de campeão nacional conquistado, em 2017 e 2019, sendo os dragões os actuais campeões em título.

Na Europa, Cabestany conduziu o Porto a duas finais da Liga Europeia, caindo no então Dragão Caixa frente ao Barcelona e no João Rocha frente ao Sporting. Nem o catalão resolveu a malapata dos dragões com as finais europeias…

Na presente temporada, o técnico que completou 44 anos em Maio tem-se debatido com as ausências. Depois de uma lesão prolongada de Carlo Di Benedetto, só conseguiu contar com os seus 10 “mosqueteiros” à 12ª jornada, em Almeirim, na passada terça-feira. Logo de seguida, casos positivos de SARS-CoV-2 fizeram a equipa parar e vão impedi-la de participar na primeira edição da Taça 1947, uma prova em tudo semelhante no seu formato às Copa del Rey e Coppa Italia, bem ao jeito de Cabestany.

O Porto, com menos um jogo, ocupa a quarta posição na I Divisão, a sete pontos do líder Sporting e a um do terceiro, Oliveirense. Mas estão prometidos play-offs para a decisão do título.

O anúncio da mais que possível saída – para um provável regresso à Catalunha - permitirá ao Porto gerir o que resta da temporada com tranquilidade. Os azuis-e-brancos só têm um compromisso agendado em 2020, para a Taça de Portugal, a 19 de Dezembro, num jogo que será provavelmente adiado. Depois, só regressará, espera-se já completamente recomposto dos casos de CoViD-19, em 2021.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade