Notícia

Um regresso 'oh là là' de Carlo Di Benedetto

Feb 01, 2021

Desde que Carlo Di Benedetto regressou às pistas, marcou sempre. E, com o goleador gaulês em jogo, o Porto só sabe vencer. #PrimeiraDivisão

A 22 de Novembro, Carlo Di Benedetto esteve no banco em Tomar, mas, ainda a recuperar de uma grave lesão, não chegou a ser opção. E o Porto deixou dois pontos na cidade dos Templários.

Na final do Torneio António Augusto D. Matos, na pré-temporada, o capitão da selecção francesa partiu o tornozelo direito e teve de ser submetido a uma intervenção cirúrgica. A meio de Setembro estimava-se uma recuperação de três meses.

Carlo Di Benedetto regressou aos jogos pouco antes, a 1 de Dezembro, em Almeirim. O Porto venceu e Carlo marcou um golo. Não mais o Porto deixou de vencer. E não mais Carlo deixou de marcar.

O golo a fechar as contas em Braga este sábado foi o 15º do atacante gaulês em sete jogos pela equipa principal do Porto, que redundaram em sete vitórias consecutivas: seis para o campeonato e uma para a Taça de Portugal.

Neste período, o jogador francês, de mãe galega e pai italiano, marcou 11 golos para o campeonato - tantos com Gonçalo Alves - aos que juntou mais quatro golos na vitória sobre a Juventude Pacense para a Taça. E, no seu processo de recuperação, não se escusou a defrontar novamente a equipa de Paços de Ferreira, então pela equipa "B", para a Zona Norte da II Divisão. E marcou dois golos.

Carlo Di Benedetto, muito alto e com envergadura ímpar, oferece outras possibilidades ao ataque de Guillem Cabestany. E o seu regresso vale aos azuis-e-brancos uma média de seis golos por jogo para o Campeonato, quando antes - em dez jogos - a média era de quatro golos e meio. Um reflexo quase directo dos mais de 1.8 golos por jogo do francês.

O salto na Corunha

Carlos Di Benedetto completa apenas 25 anos em Maio, mas há muito que anda nos holofotes do Hóquei em Patins europeu pelo seu protagonismo na selecção francesa. Ao lado dos irmãos Roberto (actualmente no Liceo) e Bruno (Lleida) elevou as selecções jovens e principal da França a um patamar ímpar.

Em 2016, Carlo rumou do La Vendéenne ao Liceo, onde ganhou espaço na elite da modalidade. Na sua primeira temporada por "los verdes", marcou 18 golos. Na segunda, marcou 28, sendo apenas superado pela estelar prestação de Raul Marin (58) e pelos 45 e Pablo Alvarez. Antes de rumar ao Porto, Di Benedetto marcou por 41 vezes na OK Liga, ficando apenas aquém de Pablito, o "killer de San Juan".

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade