Notícia

«Apanhamo-nos a ganhar e divertimo-nos»

Feb 12, 2021

Francisco Veludo é um dos rostos da excelente campanha de um Tomar que, vindo da II Divisão, tem praticamente garantida a presença no playoff de decisão do título. #Entrevista #Video #PrimeiraDivisão

Na altura da interrupção das competições, há pouco menos de um ano, o Tomar liderava a Zona Sul da II Divisão. Lutou pelo "direito" à subida e acabou a disputar uma liguilha de cinco jogos em Setembro. No derradeiro jogo, garantiu um lugar no escalão maior. Uma semana depois, disputava a primeira jornada. E agora, com 17 jogos realizados, o Tomar é quinto, com os mesmo pontos da Oliveirense.

Entre vários resultados dignos de registo, destaque para o triunfo sobre a Oliveirense (5-3) e o empate com o Porto (4-4) na primeira volta. E, agora, a vitória sobre o Benfica (5-2), algo que não acontecia desde Dezembro de 1983!

Um dos pilares da boa campanha do Tomar e da estratégia de Nuno Lopes é o guarda-redes Francisco Veludo, reforço para esta temporada. A aposta foi na continuidade, com Veludo - desejo antigo - a ser assegurado cedo para a baliza. Gorou-se a contratação do argentino Julian Tamborindegui e João Lomba, ex-Turquel, foi chamado para dar profundidade ao plantel. Já com a temporada a decorrer, foi garantido o empréstimo do jovem Lucas Honório.

Maior visibilidade

Depois de representar Sintra, Oeiras, Os Tigres, Juventude de Viana e Braga em Portugal, Francisco Veludo rumou em 2018 a Itália e ao Amatori Vercelli. Saltou no ano seguinte para um Breganze com outras ambições, mas a pandemia interromperia uma temporada de altas expectativas. Apesar do reconhecimento para lá dos Alpes, privilegiou o regresso a Portugal.

No Tomar, a lutar por um lugar entre os oito primeiros nesta primeira fase, Veludo sabe que tem mais visibilidade, assegurando que - apesar de não ter aprendido a defender agora - os treinos, o trabalho específico e a equipa o ajudam muito.

Reconhecido pela sua solidez defensiva, o Tomar soma 3.8 golos marcados por jogo, num total de 65 golos. Mais do que, por exemplo, os 59 do Sporting, sendo que a "casa mãe" tem menos dois jogos realizados.

De resto, o trabalho de nível profissional realizado em Tomar, faz com que o guardião de 31 anos acredite que o desgaste físico de uma temporada que para o Tomar já vai longa, não se fará sentir.

Para já, em 2021, o Tomar  soma cinco triunfos consecutivos, quatro para o campeonato e uma para a Taça. Até onde é que os leões do Nabão poderão chegar? Veludo não sabe responder. A abordagem é jogo a jogo e o grande objectivo é estar no playoff, havendo uma "almofada" de 12 pontos para gerir.

E a gestão das vantagens tem sido um dos segredos da equipa. "Sabemos muito bem estar a ganhar", explica Veludo.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade