Notícia

Formação no arranque da próxima época, com 'esperança de qualquer coisa' nesta

Feb 15, 2021

O regresso dos escalões de formação continua a ser uma incógnita e a expectativa de João Paulo Rebelo é que possa acontecer em Setembro ou Outubro, na nova época, com esperança que possa acontecer "qualquer coisa" ainda nesta. #CoViD19 #CamadasJovens

Num "webinar" subordinado ao tema "Desporto em tempos de pandemia", iniciativa da Federação  Distrital do Partido Socialista de Santarém e da Federação Distrital da Juventude Socialista de Santarém, João Paulo Rebelo assumiu na passada sexta-feira praticamente uma época desportiva "perdida" para os escalões de formação nas modalidades colectivas.

Sublinhando que pressupõe contacto, o Secretário de Estado da Juventude e Desporto sublinhou que "o desporto é uma actividade que é crítica nesta fase em que combatemos esta pandemia".

O plano era que o regresso aos treinos - e posteriormente da competições - a meio do ano passado tivesse sido para todos. "Foram as autoridades de saúde que disseram 'calma, para as modalidades colectivas vamos pensar regras específicas e depois vamos pedir que se iniciem primeiro os escalões seniores'", explicou. Tal permitira que "se iniciasse o ano escolar para depois, passadas algumas semanas, efectivamente retomarmos as competições também dos escalões de formação nas modalidades colectivas". No entanto, tal não se verificaria. "A verdade é que, passadas algumas semanas, quando estávamos nós a pensar em retomar a competição nos escalões de formação, entrámos na segunda vaga desta pandemia", lamentou.

Expectativa para a próxima época... se houver vacinas

Agora, a expectativa do Secretário de Estado aponta para o início da próxima época. "Se forem cumpridos os prazos de entrega das vacinas por parte das farmacêuticas que as produzem, e tendo como premissa que no Verão grande parte da nossa população esteja vacinada, a nossa expectativa é que o nosso desporto possa estar em funcionamento - mais ou menos pleno - a tempo de começarmos a época desportiva, e agora refiro-me aqui mais aos escalões de formação no que é o seu início normal. Setembro, inícios de Outubro", referiu, desvendando uma secreta esperança.

"Tenho, confesso-vos, alguma esperança que alguma coisa possa acontecer nesta época desportiva e tenho falado com os presidentes das federações desportivas no sentido de apelar à sua criatividade, a formas inovadoras que hoje temos de ter", revelou. "Pensar a próxima época, com certeza que sim, eu diria, ainda esperançoso, que se pudesse pensar em qualquer coisa ainda para esta época, que tudo continue a correr bem e sobretudo com muita responsabilidade", apontou.

No caso do Hóquei em Patins, foi estabelecido pela Federação de Patinagem de Portugal o dia 8 de Março para uma eventual retoma que viabilizasse os campeonatos nacionais. Sendo praticamente certo que tal não acontecerá, caberá às associações promoverem eventuais iniciativas... mas não se sabe quando (ou se) haverá autorização para o fazer.

Serão praticamente duas épocas perdidas, o que é muito relevante a nível da formação. Fatal, nalguns casos. E estarão a ser estudadas medidas. "Ainda que aconteça alguma coisa [esta época], há até quem fale, tenho ouvido algumas opiniões, sobre alterar as idades dos escalões, sobretudo para não prejudicar estes de transição, mas, volto a dizer, há consequências? Há. Já estamos a sentir? Já", frisou.

Impactos

"Um impacto absolutamente dramático na vida dos nossos clubes", reconheceu João Paulo Rebelo sobre a pandemia, distinguindo "dois impactos no ecossistema desportivo: desportivo e financeiro".

Nos clubes, a falta de competição levou à diminuição óbvia de participação dos atletas (quotizações), patrocínios, e apoios dos municípios e urgem medidas. "Estão previstas medidas de apoio extraordinário à tesouraria dos clubes de base local", anunciou o Secretário de Estado.

"A grande preocupação que temos é evidentemente garantir a sobrevivência de todos os agentes desportivos e, particularmente dos clubes e dos clubes  mais pequenos para que, amanhã, quando ultrapassarmos esta pandemia, lá estejam os clubes para acolher novamente a prática, particularmente das crianças e dos mais jovens", vincou.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade