Notícia

O desafio leonino de vencer na Invicta

Jun 13, 2021

O Sporting de Paulo Freitas tem dois jogos para repetir o feito que nenhuma equipa leonina conseguiu depois da "equipa maravilha" em 1976/77: vencer em casa do rival Porto. O terceiro jogo da final joga-se este domingo. #PrimeiraDivisão

O Sporting de 1976/77, com muitos amantes da modalidade a nomearem sem hesitação o cinco "maravilha" de Ramalhete, Rendeiro, Sobrinho, Chana e Livramento, conseguiu o feito histórico de conquistar a então Taça dos Campeões Europeus aos dominadores espanhóis. Só nove anos volvidos é que voltou a haver triunfo português (do Porto) na prova máxima de clubes e apenas 42 anos depois é que os leões voltaram a conquistar o troféu, já às ordens de Paulo Freitas.

Agora, o desafio leonino volta a ser o de "igualar" a "equipa maravilha", desta feita com uma "mera" vitória na casa dos dragões.

Em 1974/75, 1975/76 e 1976/77, o Sporting venceu consecutivamente o Porto, na casa dos dragões, na fase final do campeonato nacional, e consecutivamente ergueu o título, em três dos oito títulos da sua história. Ainda o Porto estava a alguns anos de conquistar o primeiro (1982/83) do recorde de 23 que soma...

No entanto, depois do triunfo de Junho de 1977, não mais os leões venceriam no "covil" dos dragões.

O Porto assumiu-se definitivamente no panorama da modalidade e os altos-e-baixos da secção leonina foram impedido continuidade sempre que se juntava uma equipa mais forte.

Já com Paulo Freitas ao leme, o Sporting deslocou-se ao agora Dragão Arena em cinco ocasiões, sempre com Guillem Cabestany do outro lado, e o melhor que conseguiu foi um empate, a dois, na fase regular, já esta temporada. Algo que, no entanto, não deve ser de forma alguma menosprezado, dado que desde 1981 que os leões não regressavam com uma derrota da viagem à "Invicta".

Nesta final, o Porto venceu o primeiro jogo por 3-1, mas o Sporting respondeu com um 6-3 que iguala a eliminatória e garante, pelo menos, quarto jogo.

Os terceiro e quarto jogos disputam-se no Dragão Arena e duas vitórias da mesma equipa coroam-na campeã nacional. Uma vitória para cada lado obrigará à "negra", a 27 de Junho, no João Rocha.

A terceira partida, este domingo, terá arbitragem de Luís Peixoto (Lisboa) e Rui Torres (Minho), sendo a primeira vez que apitam juntos neste Campeonato Nacional. No play-off, Luís Peixoto já arbitrou quatro jogos e Rui Torres cinco. No Dragão Arena, Peixoto e Torres estiveram - com outros árbitros - no primeiro e segundo jogo da meia-final com o Benfica, ambos de má memória para os azuis-e-brancos.

Final

• #1 • Porto 3-1 Sporting [1-0]

• #2 • Sporting 6-3 Porto  [1-1]

• #3 • Porto vs. Sporting • 13.Jun • 15h

• #4 • Porto vs. Sporting • 20.Jun • 15h

• #5 • Sporting vs. Porto • 27.Jun • 15h (se necessário)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade