Notícia

Pedro Gil regressa ao 'seu' Forte

Jul 21, 2021

Cinco anos depois, Pedro Gil vai regressar ao Forte e a um Hóquei em Patins italiano onde tem "estrelinha", conquistando quatro "scudettos" em quatro temporadas. Três deles pela equipa de Forte dei Marmi. #Mercado #SerieA1

Apesar de ter mais um ano de contrato, Pedro Gil, por vontade própria, encerrou um ciclo de cinco anos no Sporting em que conquistou dois Campeonatos Nacionais, duas Ligas Europeias e uma Taça Continental. Deixou os leões como capitão e regressa agora a Forte dei Marmi, de onde saíra em 2016, também capitão, para regressar a Portugal.

Os nomes do Noia, onde Pedro Gil começou, e do Forte surgiram inevitavelmente como hipóteses para o futuro do jogador multititulado e a decisão - anunciada pelo próprio nas redes sociais - pendeu para o conjunto italiano.

Aos 41 anos, "Pedrito" regressa a um campeonato em que em "estrelinha". Campeão logo na sua primeira temporada, em 2013, pelo Valdagno, rumou depois a Forte dei Marmi para conquistar o "scudetto", inédito na história daquela "sociedade". E consegui-lo-ia em todos os três anos de ligação, em 2014, 2015 e 2016.

Já sem Pedro Gil, o Forte voltaria a ser campeão em 2019, mas esta temporada perdeu o título para o Lodi. E não só. Perdeu o capitão Davide Motaran para o Valdagno e o goleador Federico Ambrosio para o Bassano e ainda Jordi Burgaya para o Liceo. E é hora do treinador Alberto Orlandi - que foi colega de Gil no Porto e no próprio Forte - reconstruir uma equipa que está apontada à propalada "superliga" europeia.

O Forte logrou segurar Martí Casas e garantiu a contratação de Francisco Ipiñazar, argentino que brilhou no Sarzana. Já "atacou" o capitão do rival Lodi, Domenico Illuzzi, e a contratação também se deve concretizar. Agora, com a chegada de Pedro Gil, a equipa volta a ter argumentos para ombrear com qualquer uma.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade