Notícia

Seis apresentados de uma vez, para outra Oliveirense

Aug 03, 2021

De uma assentada, a Oliveirense anunciou os seis reforços para a temporada que agora começa. Para um plantel de 11 jogadores, Paulo Pereira tem mais de meia equipa nova. #Mercado #PrimeiraDivisão

Afastado nos quartos-de-final do Campeonato a 5 de Maio e das meias da Liga Europeia 10 dias depois, a Oliveirense viu a sua época terminar cedo. E, sem títulos ou presenças nas finais, houve terramoto. Vítor Hugo e Xevi Puígbi teriam tudo certo para continuar, mas seriam dispensados.

A 1 de Junho seria confirmada a saída de Jordi Bargalló, na única comunicação oliveirense desde o fim das competições, a agradecer os cinco anos de serviço de uma autêntica lenda do Hóquei em Patins mundial. Depois, a equipa de Oliveira de Azeméis fechou-se em copas. Até esta segunda-feira, primeiro dia útil de Agosto, primeiro dia da nova temporada. De uma assentada, a Oliveirense oficializou os seis reforços e os cinco jogadores que continuam às ordens de Paulo Pereira.

Partem Henrique Magalhães para o Sporting, juntando-se agora a ele no João Rocha o atacante João Almeida. Deixam também de ter o Salvador Machado como sua casa Jordi Bargalló (vai para o Noia) e Pedro Moreira (Sanjoanense), bem como os já referidos Vítor Hugo (Braga) e Xavier Puigbi (Palafrugell). Seis saídas colmatadas com seis entradas, mantendo-se um plantel de 11 jogadores.

Para "mudar" a Oliveirense, Paulo Pereira chamou Nuno Araújo (ex-Valongo) e Xavi Cardoso (ex-Sanjoanense), que conhece do Valongo, mas também Tomás Pereira, que o técnico conhece... desde sempre. Tomás Pereira, de 21 anos, é filho de Paulo Pereira, mas o seu currículo fala por si. O internacional jovem português sagrou-se campeão da Europa de Sub-17 (Luso, 2015) e campeão do Mundo de Sub-20 (Nanjing, 2017), tendo representado Valongo e Sporting nos escalões de formação e, já na I Divisão, Riba d'Ave e, na última temporada, Óquei de Barcelos.

Chegam ainda o guarda-redes Diogo Fernandes do Riba d'Ave, o argentino Franco Platero do Liceo e Alexandre Marques ("Xanoca") do Tomar, após aturadas conversações com os nabantinos para se fechar o plantel.

De sublinhar que, sendo apontada muita veterania (para alguns, demasiada) às equipas de Oliveira de Azeméis nos últimos anos, entre entradas e saídas a média etária dos 11 jogadores passa de 32 anos no arranque da temporada passada para 30 anos nesta, mesmo que os cinco jogadores que continuam - Nelson Filipe, Franco Ferruccio ("Tato"), Jorge Silva, Lucas Martinez, Marc Torra tenham agora - naturalmente - mais um ano.

Oliveirense 2021/22

Guarda-redes: Diogo Fernandes (ex-Riba d'Ave) e Nélson Filipe

Franco Ferruccio, Franco Platero (ex-Liceo), Jorge Silva, Lucas Martinez, Marc Torra, Nuno Araújo (ex-Valongo), Tomás Pereira (ex-Óquei de Barcelos), Xanoca (ex-Tomar) e Xavier Cardoso (ex-Sanjoanense)

Treinador: Paulo Pereira

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade