Notícia

Valongo regressa à Liga Europeia com olhos na Final Four

Oct 22, 2021

O Valongo regressa, depois de um interregno de cinco anos, à Liga Europeia e tem legitimas aspirações num Grupo B com Sarzana, Coutras e Diessbach. #LigaEuropeia

Aproveitando as vagas na Liga Europeia, o Valongo protagoniza um regresso em grande às competições europeias.

Sem conseguir o apuramento para a mais importante prova de clubes e relegado para a secundária Taça WSE, o Valongo foi optando por não se inscrever. Regressaria este ano - à Taça WSE -, mas, com a porta da Liga Europeia aberta pelas inúmeras desistências, o 7º classificado do último Campeonato Nacional da I Divisão não se fez rogado.

Os valonguenses marcaram presença no palco maior da Liga Europeia entre 2013 e 2016.

Na sua primeira participação, em 2013/14 depois de ter sido 4º na I Divisão - logrou uma brilhante passagem aos quartos-de-final num grupo que contava com Liceo, Lodi e Saint-Omer. Cairia frente ao todo-poderoso Barcelona a duas mãos.

Regressaria nas duas temporadas seguintes, mas sem conseguir passar da fase de grupos.

Como campeão nacional, ficou atrás de Vic e Breganze em 2014/15, num grupo que tinha também o Genève. Eram um Vic e um Breganze de outros tempos, orientados respectivamente por Ferran Pujalte e Guillem Cabestany e a chegarem ambos à Final Four.

Em 2015/16,  ficaria atrás de Forte e Vendrell. O Forte de Pedro Gil chegaria à Final Four, e o Vendrell, orientado por Guillem Pérez, seria afastado nos "quartos" pelo futuro campeão Benfica.

Deste Valongo das três participações europeias, sobra apenas Rúben Pereira, que chegou em 2015.

Os adversários

O Valongo vem de uma tangencial derrota em Oliveira de Azeméis, mas segura um 6º lugar que é um atestado de um bom arranque de campeonato de uma equipa jovem, de muito potencial e bem dirigida por Edo Bosch.

No seu regresso à Liga Europeia, o Valongo não pode ter razões de queixa do sorteio que o enquadrou no grupo B, e é claro favorito à passagem à Final Four, garantida aos dois mais bem classificados de cada grupo. Os valonguenses defrontarão Sarzana, Coutras e Diessbach.

O primeiro adversário do Valongo é a equipa suíça do Diessbach, orientada pelo treinador-guarda-redes Carlos Silva e que conta ainda com Rui Ribeiro. Os dois jogadores internacionais portugueses, com formação no Paço de Arcos e que rumaram juntos ao Benfica, estão radicados há vários anos em terras helvéticas e são, a par do internacional suíço Pascal Kissling, as referências de uma equipa que ainda não perdeu em quatro jogos para o campeonato.

Segue-se o Coutras, treinado por Miguel Sanchez, que em tempos idos representou o Óquei de Barcelos, e com o argentino Gino Passarini (ex-Alenquer) e, principalmente, Jacobo Mantiñan (ex-Saint-Omer) como reforços, sendo que a equipa dificilmente lutará pelos lugares cimeiros em França.

O embate com o Sarzana fecha a primeira volta. O finalista (vencido) da Taça WSE nas duas últimas edições realizadas procura manter a regularidade que conseguiu sob a batuta de Alessandro Bertolucci, que partiu para o Trissino. Mas Bertolucci "morto", Bertolucci "posto", e Mirko assume as rédeas de um conjunto "rossonero" que sentirá seguramente a saída de Fran Ipiñazar pese ter segurado o capitão Francesco Rossi, ter juntado Pol Galbas (ex-Bassano) ao irmão Joan e ter garantido o concurso do madrileno Pablo Najera, que representou o Reus na pretérita temporada.

Esta quarta-feira, o Sarzana venceu em Correggio por 3-5 - com hat-trick de Pol Galbas - e soma sete pontos em quatro jogos na Serie A1.

Grupo B - Calendário

• Diessbach vs. Valongo • 23.Out

• Coutras vs. Sarzana • 23.Out

• Valongo vs. Coutras • 11.Dez

• Sarzana vs. Diessbach • 11.Dez

• Coutras vs. Diessbach • 15.Jan

• Sarzana vs. Valongo • 15.Jan

• Diessbach vs. Coutras • 12.Fev

• Valongo vs. Sarzana • 12.Fev

• Sarzana vs. Coutras • 26.Mar

• Valongo vs. Diessbach • 26.Mar

• Coutras vs. Valongo • 9.Abr

• Diessbach vs. Sarzana • 9.Abr

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade