Notícia

Académico da Feira emitiu comunicados, ameaçou e cumpriu

Oct 24, 2021

Têm-se multiplicado comunicados neste início de época, mas o Académico da Feira foi além das meras palavras - que o vento tem levado - e fez falta de comparência à espera de respostas institucionais. #NacionalFem #SegundaDivisão #TerceiraDivisão

Quando, a 17 de Outubro, o Clube Académico da Feira emitiu um comunicado em protesto contra os critérios das arbitragens, já os comunicados tinham caído em descrédito, tantos os que tinham sido emitidos por outros clubes desde o arranque das provas oficiais.

No entanto, estranhava-se que um clube cuja principal equipa masculina somara três vitórias em outros tantos jogos (frente a Póvoa, Maia e Famalicense) na Zona Norte da II Divisão se insurgisse, quando tal parece ser apanágio de quem perde...

Este sábado, o Académico da Feira perdeu na pista do Infante Sagres por 6-4 e deu um passo em frente, anunciando este domingo que a Direcção "deliberou a não participação em qualquer prova dos Campeonatos Nacionais" até que a Federação de Patinagem de Portugal ou a Associação de Patinagem de Aveiro tomem "uma posição concreta sobre a qualidade das arbitragens".

E, merecendo elogios na firmeza da sua tomada de posição, cumpriu a ameaça, faltando já a vários jogos, entre os quais o jogo da sua equipa "B" a contar para a Zona Norte B do Campeonato Nacional da III Divisão em Fânzeres, depois de um arranque de prova com duas vitórias e um empate.

O próximo compromisso da equipa principal masculina, na II Divisão, é a 30 de Outubro, com a recepção à Juventude Pacense. A 31 de Outubro, a equipa feminina deveria iniciar a sua participação no Nacional.

Ficará o clube de Santa Maria da Feira, que clama por respeito, satisfeito com as eventuais respostas institucionais? Ou, antes, haverá as desejadas respostas institucionais quando os outros comunicados não transpareceram qualquer efeito?

Comunicado do Clube Académico da Feira (24 de Outubro)

No seguimento do comunicado emitido a semana passada e perante os factos graves ocorridos no dia de ontem, no jogo CI Sagres x CA Feira , a Direção do Clube Académico da Feira deliberou a não participação em qualquer prova dos Campeonatos Nacionais em que compete sem que a FPP e a APA, pela falta de apoio ao, seu associado, tome uma posição concreta sobre a qualidade das arbitragens e defina o que pretende para a Modalidade de Hóquei em patins a nível Nacional .

Desde a época transacta sofremos com a falta de qualidade e profissionalismo demonstrado pelas equipas de arbitragem, verificamos esta época que estes factos continuam e se agravam o que perante todo o investimento feito pelo Clube Académico da Feira se torna num problema grave a que esta Direção não pode ser indiferente.

Mais uma vez frisamos que o Clube Académico da Feira fará 50 anos no ano que vem, é uma entidade séria e integra que sempre teve por princípios a transparência o fair play e a verdade desportiva.

Não podemos de forma alguma continuar assistir impávidos e serenos a ações hostis continuadas a esta instituição.

#UPPER Comunicado do Clube Académico da Feira (17 de Outubro)

O Clube Académico da Feira no próximo ano completa 50 anos de existência, que se coaduna com a prática desportiva baseada na transparência e fair play no panorama desportivo regional e nacional em Hóquei em Patins.

Em defesa dos superiores interesses do clube, em particular da modalidade, vimos desta forma expressar o nosso desagrado face às arbitragens que agem com critérios diferentes em situações similares num curto espaçamento de minutos ou segundos, não havendo um critério igualitário durante os jogos.

Não podemos deixar passar, sem repúdio, atitudes infundadas e que consideramos, no mínimo, prejudiciais para o nosso clube. Procuramos igualdade, respeito, justiça e imparcialidade de procedimentos, reconhecendo quando erramos, mas também defendendo sempre a honra do nosso clube.

Depois de um período de trabalho árduo durante o confinamento, de luta, de empenho e de vários sacrifícios pessoais, com a nova época desportiva dedicamo-nos à construção de uma EQUIPA com objetivos bem definidos e não podemos continuar silenciosos perante os sucessivos erros de arbitragem em nosso prejuízo, mesmo vencendo. As sucessivas amostragens de cartões azuis e vermelhos, são uma tentativa de aniquilar a EQUIPA.

É necessário que alguém de direito tome as devidas diligências para evitar um avançar destas situações negligentes que só prejudicam o Hóquei em Patins.

Está a ficar impraticável de forma digna e honesta, infelizmente, a nossa modalidade.

Continuaremos atentos e não ficaremos calados.

RESPEITO!

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade