Notícia

Boas entradas para Parede e Sporting

Jan 09, 2022

Na primeira jornada de 2022 e da segunda volta, Parede e Sporting venceram na recepção a Juventude de Viana e Valongo. Destaque para a equipa da Linha, a entrar no novo ano com vistosa goleada sobre os vianenses. #PrimeiraDivisão

Vários casos positivos do vírus que vai ditando a marcha do Mundo - também desportivo - levaram ao adiamento de quatro das partidas previstas para o arranque da segunda volta, deixando este sábado com apenas dois jogos.

Na Linha de Cascais, o Parede dificilmente podia ter desejado melhor entrada em 2022. Num duelo por um lugar à "tona" da zona de descida, os rubro-negros receberam e venceram, de forma clara, a Juventude de Viana por 7-1.

Os vianenses, agora às ordens de Reinaldo Ventura e Rodrigo Sousa, até assumiram a posse de bola nos instantes iniciais, mas, quando Ventura até já tinha desconto de tempo pedido, Rocha inaugurou o marcador para a equipa da casa aos seis minutos. Era o mote para um jogo de eficácias atacantes contrastantes.

Pedro Batista foi o mais inconformado dos vianenses

O golo quebrou a iniciativa dos vianenses, mas Pedro Batista lograria chegar à igualdade aos 12 minutos, pouco depois de um desconto de tempo de Pedro Caeiro Gonçalves ter dado também a Reinaldo Ventura a oportunidade de dar conselhos aos seus jogadores. A Juventude de Viana, com clara, mas compreensível, instabilidade emotiva, voltava a ganhar confiança, mas um azul a Diogo Casanova daria oportunidade ao Parede de voltar à liderança do marcador.

Bruno Guia ainda negou o golo de livre directo a Zé Costa, mas, no powerplay, André Gaspar - um dos dois jogadores lançados por Pedro Gonçalves para atacar a vantagem numérica - faria mesmo o 2-1. Pouco depois, de novo desconto de tempo para o Parede, saía o 3-1, com o capitão Rocha e bisar.

O capitão Rocha bisou, mas a expulsão deverá condicionar a estratégia paredense para as próximas partidas

Em desvantagem, a Juventude de Viana entrou na segunda parte com um livre directo a favor, por azul a André Gaspar, mas Remi Herman não converteu. E, numa incapacidade confrangedora para bater Guilherme Pedruco (também com muito mérito do guardião paredense), os vianenses também não conseguiriam o golo nos dois minutos de superioridade numérica.

A falta de confiança vianense frente à baliza adversária - e a inabalável segurança de Pedruco - seria ainda mais patente após a expulsão de Rocha, aos seis minutos. Perdeu-se nova oportunidade de livre directo, agora por Pedro Delgado ("Bekas"), e repetiu-se um powerplay, agora de quatro minutos, sem golos.

Guilherme Pedruco esteve em evidência, agravando a cada defesa a crise de confiança dos vianenses

Os vianenses quebravam animicamente e a eficácia da equipa da casa daria o golpe - ou, melhor, três golpes - de misericórdia à entrada dos 10 minutos finais. Em dois minutos, Zé Costa beneficiou da permissividade defensiva contrária para um 4-1 de belo efeito, Joka ampliou para 5-1 de grande penalidade, e Manuel Coimbra fez o 6-1 numa recarga, no coração da área de Bruno Guia, com a defensiva a ver jogar...

Os três pontos do jogo estavam atribuídos e a Juventude de Viana pouco mais podia fazer do que minorar estragos anímicos, mas ainda veria Ricardo Lopes, isolado perante Bruno Guia, fechar as contas num 7-1. Um resultado pesado, volumoso por uma ineficácia extrema dos paredenses e castigador da falta de confiança dos vianenses.

Com entradas distintas em 2022, é hora do Parede procurar uma inusitada eficácia e da Juventude de Viana levantar a cabeça

Sporting sobe ao segundo lugar

O Sporting, de regresso ao João Rocha 20 dias de ali não ter logrado a conquista da Taça Intercontinental, recebeu e venceu o Valongo por 5-2, subindo ao 2º lugar em igualdade de jogos com Óquei de Barcelos e Oliveirense (superando pontualmente ambas as equipas), mas com os barcelenses a jogarem este domingo.

Numa entrada autoritária dos leões, Toni Pérez marcou ainda não estavam cumpridos cinco minutos. E, aos 12, o asturiano, sempre oportuno, deu o melhor rumo a uma bola perdida depois de um remate de Gonzalo Romero. O argentino assumiria depois as despesas dos golos leoninos.

Romero ampliou para 3-0 ainda antes dos valonguenses entrarem definitivamente do jogo, depois de primeiros 15 minutos de muitos equívocos, repetidamente reparados por Bernardo Mendes. O terceiro tento leonino deu tranquilidade à equipa de Paulo Freitas e margem para os de Edo Bosch assentarem ideias.

Ainda antes do intervalo, com pouco mais de 20 minutos cumpridos, o Sporting chegava à 10ª falta e Facundo Navarro, com parte da formação cumprida de leão ao peito, não enjeitou a oportunidade para reduzir.

No arranque da segunda parte, Navarro teve nova oportunidade depois de azul a Matías Platero. O argentino não conseguiu voltar a marcar - nem os valonguenses aproveitaram o powerplay -, mas o Valongo crescia em confiança, apesar de notórias dificuldades em criar oportunidades em jogo corrido perante um Sporting sólido em pista.

Aos 10 minutos, uma grande penalidade permitiu a Rafael Bessa reduzir para a margem mínima que poderia relançar definitivamente o jogo, mas, logo de seguida, Romero repunha dois golos de diferença, de livre directo. A oito minutos do fim, "Nolito" selava um resultado que acaba por pecar por escasso para os leões, mas que de alguma forma premeia a boa exibição de Bernardo Mendes, apontado como reforço do Benfica para a próxima época.

Este domingo há Clássico entre os dois primeiros classificados à entrada para esta jornada, com o Óquei de Barcelos a receber o líder Porto. Esta temporada, a equipa de Rui Neto tem sete vitórias em outros tantos jogos na "Catedral" e procura defender esse registo depois de, na primeira volta, ter defrontado todos os outros candidatos como visitante.

Face aos adiamentos por surtos de CoViD-19 ou respectivos isolamentos, Óquei de Barcelos e Porto, a confirmar-se a realização do jogo, serão as duas únicas equipas com o calendário em dia.

14ª jornada

Parede 7-1 Juventude de Viana • 8.Jan

Sporting 5-2 Valongo • 8.Jan

• Óquei de Barcelos vs. Porto • 9.Jan • 15h • Rui Torres e Silvia Coelho

• Paço de Arcos vs. Braga • 19.Jan • 21h

• Sanjoanense vs. Benfica • 20.Jan • 21h

• Turquel vs. Tomar • 15.Mar • 21h

• Marinhense vs. Oliveirense • data a definir

Classificação

1º Porto* (34 pontos), 2º Sporting* (31), 3º Óquei de Barcelos* (30), 4º Oliveirense* (29), 5º Benfica* (27), 6º Tomar** (21), 7º Valongo* (18), 8º Braga* (18), 9º Paço de Arcos* (17), 10º Parede* (12), 11º Marinhense** (10), 12º Juventude de Viana* (10), 13º Turquel* (4), 14º Sanjoanense* (3)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade