Notícia

Porto e Benfica vencem com 'chapa sete'

Feb 13, 2022

O líder Porto 'destroçou' um irreconhecível Sporting, que perdeu o 2º lugar para o Óquei de Barcelos. Num jogo com mais nervos, o Benfica venceu a Oliveirense numa partida desequilibrada na expulsão de Paulo Pereira. #PrimeiraDivisão

Os dois "jogos grandes" que a Segunda Circular recebeu este sábado terminaram com resultados inesperadamente desequilibrados.

No João Rocha, entre os dois mais bem classificados do Campeonato, o Porto levou a melhor, por 3-7, com o Sporting a eclipsar-se ainda na primeira parte.

Ao tento inaugural de Carlo Di Benedetto, aos sete minutos e meio, Gonzalo Romero respondeu de livre directo no primeiro de quatro golos em dois minutos e meio. No regresso ao João Rocha, Telmo Pinto fez o 1-2, Toni Pérez, ainda a recuperar de cirurgia ao nariz, voltou a igualar, e Rafa voltou a desequilibrar a favor dos dragões.

O Sporting procuraria nova igualdade, mas a equipa de Ricardo Ares voltou a mostrar a serenidade com que abordou a segunda mão da Intercontinental, mantendo-se sempre unida e focada. E os leões quebraram.

Nos últimos cinco minutos da primeira parte, os segundos golos de Telmo Pinto e Carlo Di Benedetto fizeram o jogo pender completamente para os azuis-e-brancos, com uma inusitada incapacidade dos leões em reagir.

Na etapa complementar, a apatia do Sporting chegou mesmo a ser confrangedora, contagiando os adeptos presentes nas bancadas do João Rocha. Quase de forma natural, Xavi Barroso ampliou para 2-6 aos 14 minutos e Ezequiel Mena, com o Sporting em inferioridade numérica, fez o sétimo.

Gonzalo Romero ainda reduziu, de grande penalidade, mas foi sempre o Porto que esteve mais perto de voltar a marcar. Valeu o acerto de Ângelo Girão nos derradeiros minutos, já demasiado tarde para evitar nova derrota pesada depois do 9-5 da primeira volta.

Com a derrota, o Sporting vê o Porto mais longe e é passado na classificação pelo Óquei de Barcelos, que venceu em Paço de Arcos por 3-5. As dificuldades já eram esperadas e ao intervalo registava-se uma igualdade a três que perdurou até aos derradeiros cinco minutos. Miguel Rocha, que representou a equipa da Linha na sua formação, desequilibrou e João Guimarães selou o triunfo.

Na próxima jornada, dia 27 (há Taça pelo meio), o Óquei de Barcelos recebe o Sporting.

Benfica vai-se aproximando...

Na Luz, o Benfica prossegue a sua aproximação aos lugares cimeiros. Pese um empate no último jogo - e frente ao último classificado - que travou sete vitórias consecutivas, as águias não perdem desde 21 de Outubro (no Dragão) e venceram este sábado a Oliveirense por 7-2.

Foi um jogo vivo e de nervos à flor da pele. Uma grande penalidade aos cinco minutos e meio teve Pedro Henriques a fazer-se demasiado cedo ao remate de Tomas Pereira por duas vezes, mas António Santos, incompreensivelmente, só sancionou a primeira, despoletando um clima de contestação - de um e outro lado - quase até final.

Minuto volvido sobre essa grande penalidade, houve azul a Nuno Araújo que valeu livre directo para as águias e a Gonçalo Pinto pela reacção. Lucas Ordoñez não conseguiu transformar, tal como Nicolia, pouco depois de grande penalidade. A Oliveirense sobreviveu ao "underplay" (Torra viu azul no penálti) e cresceu no jogo.

Os pupilos de Paulo Pereira - destacando-se uma grande exibição do "motor" Xavi Cardoso - eram mais perigosose condicionavam os encarnados (que jogaram de branco) à sua meia pista. Mas não eram eficazes. Eficaz seria Diogo Rafael. A nove minutos do intervalo, chamado à tentativa de transformação de nova grande penalidade, o capitão das águias não desperdiçou. Seria o primeiro golo de um poker.

A Oliveirense respondeu também de bola parada, com Lucas Martinez a desfeitear Pedro Henriques de livre directo, mas, novamente de grande penalidade, Diogo Rafael bisou antes do intervalo, batendo Diogo Alves depois de Diogo Fernandes ver azul pela reacção ao apontar do castigo máximo.

A segunda parte começou praticamente com azul a Nicolia. O internacional argentino levou um golpe na face, reclamou, esteve dois minutos de castigo e, com a marca bem visível, já não voltou à pista.

A Oliveirense não aproveitou o powerplay e distraiu-se com Lucas Ordoñez. Solto, a receber um lançamento longo, o atacante argentino não desperdiçou e fez o 3-1 aos sete minutos e meio que obrigava a equipa de Oliveira de Azeméis a ir atrás do resultado.

O Benfica ia gerindo o tempo de jogo e evitando sobressaltos com uma estratégia de contenção. Sem conseguir contrariar esse jogo de paciência das águias, a Oliveirense desesperava.

A oito minutos do final, com um crescendo de contestação na marcação de faltas, Paulo Pereira - e toda a equipa - protestaram um empurrão na baliza de Diogo Fernandes. O técnico viu o azul e, acto contínuo, Miguel Guilherme mostrou-lhe vermelho.

Pablo Alvarez fez o 4-1 no livre directo e, com o Benfica ainda em superioridade numérica, Diogo Rafael não se fez rogado e ampliou para 5-1 numa reacção rápida a uma defesa incompleta de Diogo Fernandes. A seis minutos e meio do fim, a equipa de Nuno Resende tinha o jogo na mão.

Gonçalo Pinto fez o 6-1. Á entrada do último minuto, sem lugar a grandes festejos, Jorge Silva reduziu para 6-2. A Oliveirense chegou à 10ª falta e "Pablito" não conseguiu voltar a desfeitear Diogo Fernandes, mas, com uma falta a meias entre Jorge Silva e o guarda-redes oliveirense (para uma queda aparatosa do argentino que inspirou cuidados), houve lugar a mais uma grande penalidade. Ia Edu Lamas, mas Diogo Rafael, inspirado, pediu a bola. E, ainda que na recarga, fez o seu quarto golo na noite para fechar as contas da partida.

O Benfica, ainda no 5º lugar, passa a somar 34 pontos, apenas menos um do que a Oliveirense e com um jogo a menos.

Na próxima quarta-feira, jogam os europeus Valongo (recebe a Sanjoanense), Tomar (na Parede) e Juventude de Viana (recebe o Braga). Para dia 23 ficou o embate entre Marinhense e Turquel, adiado esta sexta-feira em virtude de casos positivos de coronavírus na equipa da Aldeia do Hóquei.

18ª jornada

• Sporting 3-7 Porto • 12.Fev

• Paço de Arcos 3-5 Óquei de Barcelos • 12.Fev

Benfica 7-2 Oliveirense • 12.Fev

• Valongo vs. Sanjoanense • 16.Fev • 18h30 • Rui Leitão e Rui Torres

• Parede vs. Tomar • 16.Fev • 21h • Ricardo Leão e José Martins

• Juventude de Viana vs. Braga • 16.Fev • 21h • Jerónimo Moura e Manuel Fernandes

• Marinhense vs. Turquel • 12.Mar • 17h

Classificação

1º Porto (46 pontos), 2º Óquei de Barcelos (42), 3º Sporting (41), 4º Oliveirense* (35), 5º Benfica** (34), 6º Valongo** (27), 7º Tomar** (27), 8º Braga** (22), 9º Paço de Arcos (20), 10º Parede* (13), 11º Marinhense** (11), 12º Juventude de Viana* (10), 13º Turquel*** (7), 14º Sanjoanense** (7)

*menos um jogo, **menos dois jogos, ***menos três jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade