Notícia

Golo de ouro tirou Porto da final

May 06, 2015

O Vic apurou-se para a final da Liga Europeia ao vencer o Porto por 3-2, com um golo de ouro de Mia Ordeig.

Numa primeira parte sem golos, os pupilos de Ferran Pujalte foram melhores e mais perigosos mas Edo Bosch segurou o nulo. O Porto procurou jogar com as armas do adversário, cedendo a iniciativa de jogo, mas também resguardando-se de uma viagem cansativa na véspera.

Cristian Rodriguez bisou

Na etapa complementar, vieram os golos. Cristian Rodriguez adiantou os “rojiblancos” aos seis minutos, num lance em que a defesa de Tó Neves foi displicente quando o Vic procurava com insistência o golo, mas o Porto “despertou” e foi criando perigo crescente. Com cerca de dez minutos para jogar no tempo regulamentar, as cautelas defensivas de parte a parte caíram por terra. No espaço de minuto e meio, o Porto empatou pelo capitão Reinaldo Ventura de grande penalidade, Cristian Rodriguez bisou para nova vantagem catalã e Jorge Silva voltou a repor a igualdade.

Jorge Silva fez o 2-2 que levou o jogo para prolongamento

Com 2-2 no marcador e oito minutos para jogar, o Vic chegou à nona falta. O Porto procurou até ao derradeiro apito do tempo regulamentar a décima adversária e a respectiva oportunidade soberana para marcar de livre directo mas, pouco agressivos e com a complacência dos árbitros, não alcançaram o seu objectivo, ainda que seja de realçar que os dragões dispuseram de uma grande penalidade, no entanto desperdiçada por Reinaldo Ventura.

No prolongamento, a escassos 39 segundos do intervalo, Mia Ordeig – vencedor de três Ligas Europeias – mostrou que a experiência (não necessariamente a idade) é um posto e assinou o golo de ouro que colocou os “vigatans” na final.

Edo Bosch, desolado com a “morte súbita”

Ferran Pujalte e Titi Roca

No final da partida, Ferran Pujalte reconheceu felicidade na vitória no golo de ouro, sendo que a vitória seria também justa se sorrisse ao Porto. O capitão Titi Roca – a quem o HóqueiPT agradece a ajuda com o microfone – considerou que se assistiu a uma “partida muito bonita” e que a chave esteve na forma como o Vic soube anular o poderio ofensivo dos azuis-e-brancos.

Tó Neves e Jorge Silva

Do lado do FC Porto, Tó Neves sublinhou que a sua equipa foi a que mais fez por ganhar. Jorge Silva lamentou a decisão por golo de ouro – nesta partida e no hóquei em geral, vincando que a décima falta dos adversários aconteceu… só não foi apitada.

Jogos relacionados

CP Vic
3 : 2
2 Mai 17h00
FC Porto

Provas relacionadas

Liga Europeia - Final Four
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade