Notícia

Todos ainda vivos

Apr 30, 2022

Ainda nenhuma equipa está matematicamente relegada. Na penúltima ronda, o Parede venceu a Sanjoanense e o Marinhense bateu o Valongo. O Turquel perdeu na recepção ao Braga e regressa ao último lugar. #PrimeiraDivisão

Na luta pela manutenção, Parede e Marinhense são os vencedores da ronda, ao vencerem Sanjoanense e Valongo. A equipa de São João da Madeira e o Turquel, também derrotado, ainda acalentam, no entanto, esperanças na manutenção. Noutras lutas, a Oliveirense subiu a 4º ao vencer o Óquei de Barcelos e a Juventude de Viana subiu ao 9º lugar que era do Paço de Arcos.

Num confronto directo na luta pela manutenção, o Parede venceu a Sanjoanense por 6-4. João Alves ("Joka") marcou primeiro, de grande penalidade, e Bernardo Pinto ampliou a seis minutos do intervalo. Ainda antes do descanso, Joka bisou para uma vantagem de três golos.

Na segunda parte, Hugo Santos reduziu aos três minutos, mas André Gaspar repôs a vantagem de três golos quase de imediato. João Pedro Pereira fez o 4-2, mas o Parede voltou a reagir bem, com Joka a chegar ao hat-trick.

No "tudo por tudo", João Pedro Pereira e Hugo Santos relançaram a discussão dos pontos ao reduzirem para 5-4, mas o Parede não perdeu a cabeça. André Gaspar dilatou para 6-4 a cinco minutos e meio do fim, não havendo mais golos apesar da pressão alvinegra.

Valongo é uma espécie de Robin dos Bosques. Roubou pontos aos "ricos" (venceu Benfica e Porto) para os dar aos "pobres", perdendo frente a Turquel e Marinhense quando estes eram os últimos classificados.

Na Marinha Grande, os importantes três pontos também ficaram em casa, e o Marinhense deixou a lanterna-vermelha.

O Valongo vencia por 0-2 aos oito minutos, mas Luís Silva reduziu a seis minutos do intervalo. Instalada a confusão saíram várias advertências verbais e um vermelho a Jorge Vieira. O Marinhense não aproveitou a vantagem numérica antes do intervalo, mas na segunda parte, com azul a Diogo Barata, Tomás Korosec igualou de livre directo e Nicolás Carmona virou o marcador no virar do terceiro minuto.

A meio desta etapa complementar, Tomás Korosec voltaria a marcar de livre directo para um 4-2 que perduraria até final num jogo de muitos protestos. O mecânico valonguense, José Silva, veria o vermelho após o apito final.

O Braga, ainda 8º, está agora a apenas um ponto do 6º lugar, repartido entre Valongo e Tomar. Os tomarenses jogam este domingo no Dragão Arena.

Em Turquel, Vítor Hugo adiantou os bracarenses aos oito minutos e meio, no único golo de uma primeira parte em que não foram registadas faltas para os forasteiros e apenas duas foram assinaladas à equipa da Aldeia do Hóquei. Na segunda parte, o Braga aprofundou o desgosto turquelense num jogo que era fulcral. Diogo Seixas ampliou aos oito minutos e Vitor Hugo bisou para o 0-3 a 12 minutos do final.

Federico Balmaceda ainda reduziu, mas o jogo não corria de feição. A oito minutos do derradeiro apito, num ápice, Seixas e "Curro" Fernandez marcaram mais dois golos que acabavam com as esperanças alvinegras. Tiago Mateus fez o segundo para a equipa da casa, mas Miguel Moura (de grande penalidade) e Vítor Hugo, a chegar ao hat-trick, fizeram o 2-7 final.

Na última jornada, a Sanjoanense é a única das quatro equipas em risco de descida que joga perante o seu público, mas o adversário é o actual líder, Porto. O Parede joga na Luz e o Turquel em Oliveira de Azeméis, ao passo que o Marinhense joga no pavilhão de Sequeira, casa emprestada do Braga.

Oliveirense vence Barcelos de 'pólvora seca'

Em Valença, por interdição do Municipal de Barcelos, no duelo entre os 4º e 5º classificados, a Oliveirense venceu por 1-2.

A equipa de Oliveira de Azeméis adiantou-se por Xavi Cardoso aos seis minutos num jogo em que a eficácia do Óquei de Barcelos tardou em surgir. Miguel Rocha desperdiçou uma grande penalidade aos 12 minutos e nenhuma das soluções atacantes de Rui Neto surtia efeito.

Sem marcar, o Óquei de Barcelos sofreu o segundo golo aos sete minutos da segunda parte, por Marc Torra, e só conseguiu chegar ao golo a poucos segundos do final, por André Centeno.

A Oliveirense sobe ao 4º lugar, em igualdade pontual com o Benfica (53 pontos), ao passo que os barcelenses descem a 5º, mantendo os 52.

Juventude de Viana vence em Paço de Arcos

Já com a manutenção alcançada e sem hipóteses matemáticas de chegar aos lugares de play-off, Paço de Arcos e Juventude de Viana defrontaram-se na Linha, com os vianenses a vencerem por 3-4, ascendendo ao 9º lugar.

O Paço de Arcos vencia por 2-0 ao intervalo, mas os vianenses viraram o resultado nos primeiros 14 minutos da etapa complementar. João Sardo igualou já nos cinco minutos finais, mas Nélson Pereira, a um minuto do fim garantiu que a equipa de Reinaldo Ventura regressava ao Minho com os três pontos na bagagem.

Na derradeira jornada, a Juventude de Viana recebe o Sporting com um ponto de vantagem sobre o Paço de Arcos, que joga em Valongo.

Antes, este domingo, há um embate entre Porto e Tomar e um dérbi entre Sporting e Benfica a fechar a ronda.

25ª jornada

Marinhense 4-2 Valongo • 30.Abr

• Paço de Arcos 3-4 Juventude de Viana • 30.Abr

Parede 6-4 Sanjoanense • 30.Abr

• Turquel 2-7 Braga • 30.Abr

• Óquei de Barcelos 1-2 Oliveirense • 30.Abr

• Sporting vs. Benfica • 1.Mai • 17h30 • Ricardo Leão e Miguel Guilherme

• Porto vs. Tomar • 1.Mai • 15h • Joaquim Pinto e Fernando Vasconcelos

Classificação

1º Porto* (58 pontos), 2º Sporting* (56), 3º Benfica* (53), 4º Oliveirense (53), 5º Óquei de Barcelos (52), 6º Valongo (39), 7º Tomar* (39), 8º Braga (38), 9º Juventude de Viana (26), 10º Paço de Arcos (25), 11º Parede (18), 12º Sanjoanense (16), 13º Marinhense (16), 14º Turquel (15)

*menos um jogo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade