Notícia

Africano com tantas selecções como o Europeu

Jun 21, 2022

A confirmarem-se as presenças de África do Sul, Angola, Benin, Egipto, Moçambique e República do Congo, a próxima edição do Campeonato Africano - que só teve três selecções em 2019 - será tão participada como o último Europeu. #Africano

África do Sul, Angola, Benin, Egipto, Moçambique e República do Congo confirmaram as suas inscrições para o Campeonato Africano que está previsto para 28 de Setembro a 2 de Outubro no Cairo, Egipto.

Em Março de 2019, o Africano de nações teve a sua primeira edição tendo em vista o apuramento para uma vaga no Campeonato do Mundo. Com apenas três selecções presentes, Angola venceria por 0-30 a selecção egípcia, sendo os "faraós" novamente goleados por Moçambique (12-2). A vaga no palco maior do Mundial e o título africano decidia-se entre angolanos e moçambicanos e a selecção da casa [a prova decorreu em Luanda] triunfaria por 5-2.

Em Barcelona, Angola terminou em 6º no principal Campeonato do Mundo, ao passo que Moçambique, relegado para a secundária Taça Intercontinental, venceria, garantindo a "promoção" ao Mundial.

Agora a disputa do Africano será a seis, tantas selecções como as que estiveram presentes no Campeonato da Europa de 2021, em Paredes, ou, sem conflitos institucionais ou pandemias, no Campeonato da Europa de 2014, em Alcobendas.

Angola e Moçambique partem com natural favoritismo aos dois primeiros lugares, mesmo que não apresentem "reforços" das equipas europeias. As duas selecções apresentarão novos seleccionadores para este Africano e no Mundial, sendo os angolanos liderados pelo argentino Miguel Belbruno, que sucede a Fernando Fallé, e os moçambicanos pelo português Jorge Oliveira, que sucede a Pedro Nunes.

Vagas para o Campeonato do Mundo em causa, ou talvez não...

O Campeonato Africano (como o Europeu ou o Pan-Americano) devia ser qualificatório para as vagas no Campeonato do Mundo, mas, num "atropelo" (ou improviso) regulamentar tão próprio da modalidade, o Mundial de San Juan, que terá lugar de 7 a 13 de Novembro, poderá já ter as selecções do principal campeonato definidas, em função da classificação da edição de 2019.

Assim, Espanha, França, Itália e Portugal ocupariam as vagas Europeias, não havendo aqui discussão porque foram também os quatro primeiros no Europeu. Angola e Moçambique, esta depois de ter ganho a Taça Intercontinental (relegando o 8º, Colômbia), ocupariam as vagas africanas e Argentina e Chile ocupariam as vagas pan-americanas.

É nas "Américas" que estará o foco de ruptura. De facto, qualificatório deveria ser o Pan-Americano (sob alçada da World Skate America), que teve lugar na Florida com Chile e Colômbia a terminarem nos dois primeiros lugares, ainda que o Sul-Americano, com Argentina e Chile fosse mais imponente e, para mais, realizado no palco do próximo mundial. Mas imaginar-se-ia um Mundial, em San Juan, sem Argentina? Seguramente que não...

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade