Óquei de Barcelos destrona Benfica

O Óquei de Barcelos, com a eficácia de Luís Querido e mais uma grande exibição de Conti, impôs a primeira derrota ao Benfica no presente campeonato e, sendo a única equipa invicta na prova, assumem a liderança. Em Viana, o Porto venceu por 1-6.

Óquei de Barcelos destrona Benfica

Entre duas equipas que ainda não sabiam perder neste campeonato, o Óquei de Barcelos venceu o Benfica por 3-2 e "saltou" para a liderança da prova.

Sem os argentinos Dario Giménez e Pablo Álvarez, terão faltado mais golos a uma partida emotiva, em particular na etapa complementar.

Na primeira parte, houve muitas cautelas. O Benfica, mais perigoso, chegou ao golo a sete minutos e meio do intervalo, mas, quando já se pensaria no descanso, Zé Pedro serviu Miguel Rocha no coração da área para o empate.

A segunda parte teve mais ambição de parte a parte e, principalmente, dos barcelenses.

Aos três minutos e meio, Luís Querido ganhou uma grande penalidade e transformou em golo, mas a reviravolta não subsistiu muito tempo no marcador. Dois minutos volvidos, de meia distância, Lucas Ordoñez restabelecia a igualdade.

Seriam depois as regras do jogo - e as suas faltas, bolas paradas e cartões - a ditar a marcha e a emoção do mesmo.

Edu Lamas veria o primeiro azul da partida aos nove minutos. Alvarinho não transformou o livre directo, nem o Óquei de Barcelos aproveitou a superioridade numérica. Veria depois o azul Carlos Nicolia, aos 13 minutos, e aí Luís Querido voltou a ser letal, colocando os barcelenses novamente em vantagem. Havia muito para jogar, mas Conti Acevedo, determinante na recente conquista do Mundial pela Argentina, voltaria a ser preponderante.

O Benfica ia novamente atrás do empate, mas não conseguiu capitalizar as situações de que dispôs. Lucas Ordoñez e Carlos Nicolia não conseguiram transformar de livre directo, na 10ª falta e num azul a Miguel Rocha, e Nicolia também perderia um duelo da marca de castigo máximo. As águias até se arriscaram a ficar (ainda) mais longe de evitar a primeira derrota quando chegaram à 10ª falta. Mas, desta feita, o capitão barcelense Luís Querido não conseguiu desfeitear Pedro Henriques.

Sem aproveitarem a vantagem numérica do azul a Rocha e "esbarrando" sucessivamente em Conti Acevedo, o procurado empate não chegou e os três pontos ficaram mesmo na "Catedral".

O Óquei de Barcelos, agora líder, completará no próximo domingo o sempre temido ciclo pelos "três grandes". Depois de um empate no Dragão Caixa e de vencer o Benfica, a equipa de Paulo Freitas jogará no João Rocha.

Porto vence em Viana

Também no Minho, e em dia de 46º aniversário, a Juventude de Viana recebeu o Porto, mas não teve direito a "prenda", com os dragões a vencerem por 1-6 mesmo sem protagonizarem uma grande exibição.

Na primeira parte, vingou o tento solitário de Rafa, a inaugurar o marcador a pouco mais de dois minutos do intervalo. Nos segundos 25 minutos, Carlo Di Benedetto ampliou cedo, mas a Juventude de Viana respondeu de pronto, com Andrés Castaño, colombiano com formação nos portistas, a bater Xavi Malián e a repôr o equilíbrio no resultado.

A Associação Juventude de Viana completou esta quinta-feira 46 anos. Mas a festa foi azul-e-branca e do decisivo (e vianense) Rafa.

No entanto, depois de já ter marcado o único golo da primeira parte, Rafa voltaria a desequilibrar - e decisivamente - na cidade que o viu nascer. O internacional português marcou mais dois golos a meio da etapa complementar e "matou" o jogo, não tendo a Juventude de Viana, sem Remi Herman (nem o guarda-redes Bruno Guia), argumentos para voltar ao jogo. Gonçalo Alves, na 10ª falta vianense, e Ezequiel Mena fecharam o resultado.

Ainda esta quinta-feira, disputam-se os restantes quatro jogos desta 7ª jornada.

7ª Jornada

• Famalicense 2-5 Sporting • 30.Nov

• Juv. Viana 1-6 Porto • 1.Dez

Óquei de Barcelos 3-2 Benfica • 1.Dez

• Tomar vs. Murches • 1.Dez, 18h • João Catrapona e Miguel Guilherme

• Oliveirense vs. Braga • 1.Dez, 18h • Sílvia Coelho e Carlos Correia

• Paço de Arcos vs. Valongo • 1.Dez, 18h • Teófilo Casimiro e Pedro Nuno Sousa

• Riba d'Ave vs. Parede • 1.Dez, 18h30 • Pedro Silva e Pedro Miguel Sousa

Classificação

1º Óquei de Barcelos (19), 2º Benfica (18), 3º Sporting (18), 4º Porto (16), 5º Tomar* (10), 6º Valongo* (9), 7º Famalicense (7), 8º Juventude de Viana (6), 9º Braga* (6), 10º Riba d'Ave* (6), 11º Oliveirense* (5), 12º Murches* (4), 13º Parede* (4), 14º Paço de Arcos* (3)

*menos um jogo

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
«O desafio é motivar para continuarem a querer ganhar»

«O desafio é motivar para continuarem a querer ganhar»

Ao vencer um valoroso Turquel, o Benfica deu uma demonstração de força. Além da qualidade das soluções, mostrou ter quantidade, fundamental no processo de desgaste nesta partida e na renovada ambição de ganhar mais troféus esta época.

«Espero estar completamente enganado...»

«Espero estar completamente enganado...»

No rescaldo do jogo na Luz, Nelson Lourenço recusou que o Turquel, que há três meses nem sabia se teria equipa, possa ser o rival do Benfica. Transversalmente, na formação, o técnico vê o Hóquei em Patins com muita preocupação.

Sporting vence em Famalicão no arranque da 7ª jornada

Sporting vence em Famalicão no arranque da 7ª jornada

Após uma primeira parte que redundou em igualdade, o Sporting foi pragmático e seguro na etapa complementar e passou o teste na pista do Famalicense. Os leões igualam o Benfica, que só joga esta quinta-feira, no topo da classificação.