Final italiana entre presente e futuro de Alex (e não só)

Trissino e Forte carimbaram o apuramento para a final da Serie A1, vencendo, no quarto jogo, Grosseto e Lodi. Será uma final inédita entre a equipa actualmente dirigida por Alessandro Bertolucci e a equipa que este dirigirá na próxima época.

Final italiana entre presente e futuro de Alex (e não só)

Trissino e Forte na estão na final da Serie A1. O Forte procurará um quinto título depois de ter vencido em 2014, 2015, 2016 e 2019, ao passo que o Trissino, vigente campeão, busca um terceiro troféu, após as conquistas de 1978 e 2022.

Será um inédito duelo pelo "scudetto", marcado por uma curiosidade. Alessandro Bertolucci, treinador que conduziu o Trissino à conquista do campeonato italiano e europeu - e que agora procura um bicampeonato -, será o treinador do Forte na próxima temporada. Também Fran Ipiñazar e Joan Galbas trocarão Trissino por Forte dei Marmi. Mas, antes, há um título em causa.

No apuramento para a final, o Trissino afastou o Grosseto e o Forte, que fora 3º na fase regular, contrariou o 2º lugar e "factor casa" do Lodi.

O Trissino venceu o primeiro jogo na pista do Grosseto por 1-3, vencendo depois em casa por claros 10-3 apesar da expulsão de Giulio Cocco aos cinco minutos de jogo. Na sanção com três jogos de suspensão, notou-se a ausência do ex-jogador do Porto.

O Grosseto venceria em casa alheia por 6-8 após prolongamento e obrigava a equipa que tem dominado o Hóquei em Patins transalpino a quarta partida. Este sábado, em Grosseto, no segundo jogo sem Cocco (que falhará o primeiro jogo da final), o Trissino não foi além de uma igualdade a quatro, com bis de João Pinto, no tempo regulamentar.

Sem golos no tempo extra, a equipa de Alessandro Bertolucci arrumou a questão apenas nas grandes penalidades. Jordi Mendez e Fran Ipiñazar marcaram, ao passo que apenas o capitão Pablo Saavedra marcou para os visitados.

Final italiana arranca a 27 de Maio, em Forte dei Marmi.

Perante o seu público, o Forte carimbou o apuramento para a final com uma vitória por 2-0 sobre o Lodi.

A abastada equipa de Forte dei Marmi, às ordens de Mirco de Gerone (ex-director-técnico do Trissino) até que "Alex" chegue, vencera por 5-1 e 1-4 nas duas primeiras partidas, mas veria o Lodi, elevado por Pierluigi Bresciani apesar das carências do plantel, vencer a terceira partida por 4-3. Adiava-se o que parecia uma inevitabilidade.

Este sábado, Pedro Gil e ex-lodigiano Domenico Illuzzi marcaram os golos do triunfo em falta.

A final do campeonato italiano, à melhor de cinco, começa a disputar-se a 27 de Maio, em Forte dei Marmi. O Trissino tem "factor casa" num eventual desempate, sendo que tal pode mesmo ser determinante. Nos dois confrontos da fase regular, houve vitórias caseiras. Por 5-3 em Trissino e por 7-5 em Forte dei Marmi.

Meias-finais - Jogo 1

Forte 5-1 Lodi • 10.Mai

• Grosseto 1-3 Trissino • 11.Mai

Meias-finais - Jogo 2

• Lodi 1-4 Forte • 13.Mai

Trissino 10-3 Grosseto • 14.Mai

Meias-finais - Jogo 3

Lodi 4-3 Forte • 17.Mai

Trissino 6-8 Grosseto (6-6, 0-2 prol)• 17.Mai

Meias-finais - Jogo 4

Forte 2-0 Lodi • 20.Mai

• Grosseto 5-6 Trissino (4-4, 0-0 prol, 1-2 pen) • 20.Mai

Final

• Forte vs. Trissino • 27.Mai, 20h45

• Trissino vs. Forte • 31.Mai, 20h45

• Trissino vs. Forte • 4.Jun, 18h45

• Forte vs. Trissino • 7.Jun (se necessário)

• Trissino vs. Forte • 10.Jun (se necessário)

AMGRoller

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Saint-Omer campeão, sela 'triplete'

Saint-Omer campeão, sela 'triplete'

Três jogos por realizar, três jogos de festa para o Saint-Omer, campeão de França pela terceira vez consecutiva. A equipa de Fabien Savreux e do português Pedro Chambel vencera Taça e Supertaça, e confirma a hegemonia no Hóquei em Patins gaulês.

Redenção e fado

Redenção e fado

Depois de três derrotas, o Benfica venceu o Porto por 5-0 e está na frente na meia-final. Com mais equilíbrio, o Sporting também se adianta. O Óquei de Barcelos esteve cinco (!) vezes na frente, mas continua sem conseguir vencer os leões.