Notícia

Trio não desarma, Sporting fora da corrida

May 20, 2017

Oliveirense, Benfica e Porto venceram na primeira ronda do ciclo final de cinco jornadas em que - por condicionamento do sorteio - se confrontarão os quatro primeiros do último campeonato e, que à partida para esta edição, eram assumidos candidatos ao título.

No Dragão Caixa, o Sporting regressou ao palco onde estreou Paulo Freitas no comando técnico - para a Taça de Portugal -

O Sporting entrou bem, mas foi o Porto, aos seis minutos, que inaugurou o marcador, por Hélder Nunes. Com o golo, o Porto crescia na partida, mas sem transformar em números o seu ascendente. Reapareceu o Sporting. Aos 12 minutos, depois de um azul, Pedro Gil desperdiçou um livre directo e os leões não aproveitaram o powerplay, mas restabeleceriam a igualdade aos 18, num lance individual de Ferran Font.

Oliveirense (60 pontos), Benfica (59) e Porto (58) não descolam na frente.

Sem querer perder o comboio pelo título, o Porto voltou a adiantar-se a dois minutos do intervalo por Vítor Hugo, que deverá ser reforço verde-e-branco para a próxima temporada. Font voltou a ter oportunidade para marcar - de livre directo - mas não conseguiu bater Nélson Filipe e a equipa de Cabestany recolheu aos balneários a vencer por 2-1.

Na segunda parte, nem Gonçalo Alves nem Sergi Miras lograram bater de grande penalidade os campeões da Europa Ângelo Girão e Nelson Filipe. Mas, seria mesmo de bola parada (livre directo), que o marcador voltaria a mexer, com Hélder Nunes a fazer o 3-1.

O Porto voltou a pecar na concretização, com muito mérito para Girão, e a 13 minutos do final, João Pinto reduziu para a diferença mínima e relançou a incerteza no desfecho do Clássico.

Em powerplay, a quatro minutos e meio do final, Rafa fez um 4-2 que parecia definir de vez o vencedor. No entanto, Caio teria ainda duas palavras a dizer. A primeira, de celebração, com o 4-3 num extraordinário remate colocado. E a final de contestação, quando já no último minuto, num livre directo, a bola ultrapassou a linha... mas não foi dado golo.

O Porto venceu assim o Clássico e passa a somar 58 pontos, mas mantém-se no terceiro lugar. À frente dos dragões, continuam Oliveirense e Benfica, que venceram os dérbis que tinham em agenda.

Oliveirense e Benfica cumprem

Na ressaca da segunda final perdida consecutivamente na Liga Europeia, a Oliveirense venceu em São João da Madeira por 2-4 e segura a liderança com 60 pontos. Mas o lanterna-vermelha, Sanjoanense, não foi "pêra doce". Afonso Santos adiantou os locais e o melhor que a equipa de Tó Neves conseguiu até ao intervalo foi restabelecer a igualdade, por Jordi Bargalló.

Oliveirense sofreu para vencer em São João da Madeira.

Na etapa complementar, João Souto deu a primeira vantagem à Oliveirense e Jepi ampliou. Todavia, dérbi é dérbi e a Sanjoanense não baixou os braços. Reduziu para a diferença mínima e a Oliveirense só descansou nos derradeiros segundos, quando Nuno Araújo apontou o quarto golo e carimbou o passaporte dos três pontos para Oliveira de Azeméis.

Depois da lesão de Tiago Rafael, o Benfica "perdeu" João Sardo. Com uma mão fracturada, deverá estar fora até final da época.

Já o Benfica garantiu com mais facilidade os três pontos em Paço de Arcos, com uma contundente vitória por 4-12, e soma agora 59. A equipa da Linha até marcou primeiro, aos três minutos, mas, ao intervalo os encarnados já venciam por 1-6.

E, quando soou o apito final, o marcador cifrava-se no pesado resultado, em que se destacavam os cinco golos de João Rodrigues, cada vez mais isolado nas contas dos melhores marcadores, e o poker do ainda júnior Gonçalo Pinto.

Sporting fora da corrida, Óquei não aproveita

Com a derrota no Dragão Caixa (e as vitórias de Oliveirense e Benfica), o Sporting fica matematicamente afastado do título, ainda com quatro jornadas por disputar. Mas, apesar de terem perdido definitivamente as hipóteses - que já eram remotas - de celebrar o título que escapa desde 1988, os leões ainda podem ter influência directa na decisão do campeão. Na antepenúltima jornada visitam o actual líder Oliveirense (o Sporting venceu na primeira volta por 3-1) e na derradeira ronda recebem o rival Benfica.

Tomar, a protagonizar um excelente campeonato, venceu o Barcelos por 2-1.

Por outro lado, o desaire dos leões frente aos azuis-e-brancos não foi aproveitado pelo Óquei de Barcelos. A equipa que Paulo Pereira herdou de Paulo Freitas perdeu em Tomar por 2-1 e esbanjou a oportunidade de reduzir para seis a diferença para os leões. A nove pontos do Sporting e com 12 em disputa, o sonho barcelense da conquista de um dos primeiros quartos lugares - que não acontece desde 2006/07, esfuma-se.

Provas relacionadas

Campeonato Nacional da I Divisão - Campeonato
Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade