Notícia

Experiência falou mais alto

Aug 30, 2017

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

O sonho do título Mundial para a selecção feminina de Portugal ficou mais uma vez adiado. Na reedição da última final do Campeonato do Mundo, as portuguesas perderam 1-4 com a actual campeã, Espanha.

No embate ibérico nos quartos-de-final, Maria Diez inaugurou o marcador logo aos cinco minutos e meio, apesar de Portugal tentar defender de forma compacta. E aos 16, Anna Casarramona fez o segundo.

À data do jogo, o seleccionado espanhol tem uma média de 23.8 anos contra 19.6 das portuguesas. Nos cincos iniciais, a média espanhola era de 24.5 anos, enquanto a das portuguesas era de 20.4.

A Espanha tem uma selecção experiente, é tetra-campeã europeia, campeã mundial e domina também a nível de clubes. E neste jogo, sob o comando de Ricardo Ares, soube controlar de forma pragmática a vontade lusa de dar a volta aos acontecimentos.

Portugal não baixou os braços e, já na segunda parte, chegou enfim ao golo que fez por merecer. Marlene Sousa reduziu para a diferença mínima com quatro minutos decorridos. Pese a Espanha nunca ter perdido o foco, numa actuação táctica praticamente imaculada, Portugal reentrava na discussão por um lugar nas "meias".

Entre as 20 seleccionadas ibéricas, as seis mais "velhas" são espanholas, que contam oito no "top 9". Marlene Sousa, com 22 anos e 108 dias, é a portuguesa que se intromete.

Mas aos oito minutos e meio, Maria Diez voltou a repor a vantagem de dois golos, que soava a todo um oceano para atravessar para uma selecção pautada pela juventude e com Renata Balonas fisicamente condicionada.

A nove minutos do apito final, Natasha Lee matou as aspirações lusas com o 1-4. À entrada do derradeiro minuto, a Espanha ainda poderia ter dado maior expressão ao seu triunfo, com o livre directo da 10ª falta portuguesa - a Espanha tinha apenas três faltas na altura -, mas Maria Diez não consumou o que seria um hat-trick pessoal.

A Espanha continuará assim a defesa do título conquistado em 2016, defrontando nas meias-finais o Chile.

Catarina Costa era a mais jovem das presentes, com apenas 16 anos e 176 dias. Entre as mais jovens, a primeira espanhola - Marta Gonzalez (19 anos e 32 dias) - só aparece também depois de Cláudia e Inês Vicente e Renata Balonas.

A outra meia final será entre a Argentina e a Alemanha. A Argentina venceu com facilidade os Estados Unidos (10-0), enquanto a Alemanha afastou a Itália com três golos sem resposta.

Relegada para a luta pelo quinto lugar, a selecção portuguesa defrontará a França - afastada pelo Chile (3-0) - e, em caso de vitória, terá depois pela frente a vencedora do embate entre Estados Unidos e Itália. Em 2016, Portugal defrontou as gaulesas por duas vezes no Mundial de Iquique, vencendo por 3-1 na fase de grupos e por 5-0 nos quartos-de-final.

Meias-finais

Chile vs Espanha

Argentina vs Alemanha

5º ao 8º lugares

França vs Portugal

Estados Unidos vs Itália

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade