Notícia

Benfica falha final, afastado por talento argentino

Dec 16, 2018

Foto de capa: SanJuan8

A equipa feminina do Benfica está afastada da decisão da Taça Intercontinental.

Na primeira edição da Taça Intercontinental no feminino, as campeoníssimas portuguesas e vice-campeãs europeias tinham pela frente um Concepción recheado de talento, mas com falta de testes frente a equipas do Velho Continente.

As campeãs sul-americanas entraram com algum receio e o Benfica, impondo velocidade e pressionando alto, inauguraria o marcador antes de estarem cumpridos dois minutos e já depois de Marlene Sousa ter desperdiçado um livre directo. Redimir-se-ia ao assinar o golo, a passe de Inês Vieira.

Mas a resposta, ainda que contra-corrente, não tardou, com Pamela Burgoa a restabelecer a igualdades antes de se chegar aos três minutos de jogo, o que deu confiança às locais.

O Concepción foi crescendo, com “Luchi” Agudo e Florencia Felamini a mostrarem uma qualidade técnica invejável. Aos seis minutos, Paulo Almeida pediu um desconto de tempo para cortar o crescimento contrário, mas não foi bem-sucedido.

Pouco habituadas a defrontar equipas com tamanha qualidade, as águias não conseguiram contrariar o hóquei praticado pela equipa orientada por Dario Giuliani e os golos surgiram com uma naturalidade confrangedora. Burgoa bisou para o 2-1, “Luchi” serviu – a meia altura - Felamini para o 3-1 e a vantagem argentina só não era maior ao intervalo porque Maria Celeste o evitou, numa grande penalidade sobre o apito para o descanso.

O Benfica regressou com vontade de virar o jogo, mas logo aos três minutos, num contra-ataque finalizado de forma eximia, Felamini ampliou para 4-1. E foi sempre parecendo que o Concepción estaria mais perto do quinto tento do que o Benfica do segundo. As águias mostravam coração, mas pouco esclarecimento na hora da finalização.

A 11 minutos do fim, o Benfica dispôs de uma soberana oportunidade para reduzir, numa grande penalidade. Rute Lopes desperdiçou… mas Maria Sofia Silva, reforço para esta temporada, faria mesmo o segundo encarnado, no mesmo minuto.

As encarnadas acreditaram e, com a equipa sanjuanina a acusar desgaste físico, foram criando mais oportunidades. Com sete minutos para jogar, Aina Arxé, o outro reforço do último defeso, finalizou bem no coração da área. A desvantagem passava a ser mínima e a crença máxima. O Benfica, deixando melhor imagem do que durante grande parte da partida, teve oportunidades para empatar. Mas as argentinas fecharam bem e seguraram o bilhete para a final.

O Concepción disputará a partida de atribuição do título a partir das 19h locais, 22h em Portugal continental. O adversário sairá da meia-final entre Gijón e Andes Talleres.

Concepción 4-3 Benfica

Taça Intercontinental – Meia-final

Pavilhão Aldo Cantoni, San Juan, Argentina

Concepción

Cinco inicial: Anabella Flores (gr), Pamela Burgoa (2), Luciana Agudo, Florencia Felamini (2) e Veronica Dieguez

Jogaram ainda: Daira Carrera, Erika Sorria, Eliaana Vera

Treinador: Dario Giuliani

Benfica

Cinco inicial: Maria Celeste Vieira (gr), Inês Vieira, Rute Lopes, Rita Lopes e Marlene Sousa (1)

Jogaram ainda: Maria Sofia Silva (1), Aina Arxé (1)

Treinador: Paulo Almeida

Marcha do marcador

Primeira parte: 0-1 Marlene Sousa, 1-1 Pamela Burgoa, 2-1 Pamela Burgoa, 3-1 Florencia Felamini

Segunda parte: 4-1 Florencia Felamini, 4-2 Maria Sofia Silva, 4-3 Aina Arxé

Arbitragem

Árbitros: Sergi Mayor (ESP) e Ivan González (ESP)

Acção disciplinar: Nada a registar.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade