Notícia

Insurreição devolve liderança ao Lodi

Dec 16, 2018

Foto de capa: Massimiliano Ogliari

Apenas uma jornada volvida, o Lodi regressou ao topo da classificação, depois de uma autêntica insurreição das equipas piores classificadas.

Como candidato, o bicampeão fez o que lhe competia. Na pista do Monza, num duelo entre duas equipas que estão na Liga Europeia, a equipa orientada por Nuno Resende chegou ao intervalo a vencer por cómodos 0-4 e, apesar da reacção dos jovens às ordens de Tommaso Collamaria a vitória – com um 2-6 final – era inevitável para Luís Querido e companheiros.

Os anteriores líderes caíram com estrondo. O Forte perdeu por 5-2 na pista do Scandiano, que partiu para esta jornada como nono classificado, enquanto o Valdagno “desabou” em Follonica, numa derrota por 6-1.

O Scandiano, com dois golos de Martin Montivero – que em Portugal representou Candelária e Oliveirense – nos primeiros três minutos, ganhou um ascendente que soube segurar e chegou mesmo a estar a vencer por 4-0, perante um Forte incapaz de dar a volta ao contratempo madrugador e irreconhecível como a defesa menos batida da Série A1.

Em Follonica, a equipa orientada por Enrico Mariotti vinha de dois desaires consecutivas e deu uma taxativa “prova de vida”, goleando um Valdagno que vinha de cinco vitórias consecutivas. O Follonica adiantou-se aos nove minutos, mas terá sido o segundo golo, de Mário Rodriguez nos instantes finais da primeira parte, a definir o rumo dos acontecimentos.

Os de Franco Vanzo não conseguiram reagir e só lograram marcar depois de uma desvantagem – irrecuperável – de quatro golos.

Outra rebelião aconteceu em Viareggio, ainda que não com os mesmos contornos das de Scandiano e Follonica. O Viareggio perdeu, sem Reinaldo Ventura, os três primeiros jogos, mas depois do regresso do internacional português só voltaria a ser desfeiteado mais duas vezes e tem vindo a subir na classificação. Na recepção ao Sarzana, o Viareggio “meteu” uma das revelações do campeonato “na ordem”, com uma vitória por 6-1, com Jepi Selva (ex-Oliveirense) a assinar um hat-trick.

Mais abaixo na classificação, mesmo no fundo, o Thiene descarregou na pista do Sandrigo toda a frustração de 10 jornadas sempre a perder. Num duelo entre os dois últimos da classificação, a equipa visitante, que ainda não somara qualquer ponto, venceu por estarrecedores 3-10.

Recorde-se que na presente edição da Série A1, apenas uma vez uma equipa tinha chegado à dezena de golos, quando, à sétima jornada, o Sarzana venceu também este Sandrigo por 13-7. Desta feita, há que destacar os pokers de Andrea Brendolin e Davide Piroli, numa passagem de testemunho da lanterna-vermelha da prova em que o goleador do Sandrigo e do campeonato, Cacau, ficou em branco.

Nas contas da Coppa Italia, a duas jornadas de fechar a primeira volta, apenas o Lodi tem, sem demais considerações garantido o “bilhete”, com uma vantagem de mais do que os seis pontos em disputa para o oitavo lugar, o primeiro que fica de fora da festa do hóquei italiano. Certas serão as ausências de Amatori Vercelli, Bassano, Thiene e Sandrigo, que já não vão a “tempo” de conquistar os pontos necessários.

A 11ª jornada fecha esta terça-feira, com o Bassano a visitar Vercelli, sendo que, ao contrário do que acontecerá em Portugal, as equipas não entram de férias. Há jornada a 22 e 29 de Dezembro.

Série A1 – 11ª jornada

Resultados

• Trissino 1-4 Breganze

• Scandiano 5-2 Forte

• Viareggio 6-1 Sarzana

• Follonica 6-1 Valdagno

• Sandrigo 3-10 Thiene

• Monza 2-6 Lodi

Classificação

1º Lodi (25), 2ºs Forte e Valdagno (23), 4º Follonica (21), 5º Sarzana (20), 6ºs Viareggio e Breganze (18), 8º Scandiano (17), 9º Monza (16), 10º Trissino (14), 11º Amatori Vercelli* (8), 12º Bassano* (7), 13º Thiene (3), 14º Sandrigo (2)

* menos um jogo

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade