Notícia

Xixi anuncia adeus às pistas

May 29, 2019

Jordi Creus anunciou o abandono do Hóquei em Patins, aos 38 anos.

“Xixi”, como é conhecido no mundo do Hóquei em Patins, anunciou, ladeado dos seus companheiros e equipa técnica do Lleida, que abandonará no final da temporada, depois de 20 anos na OK Liga.

Formado no Reus, Xixi estrou-se pela equipa principal dos “rojinegros” na temporada de 1999/2000, rumando, em 2001, em busca de mais minutos, a um Tenerife que atravessaria o momento de maior fulgor da sua História.

Em 2003/04 representou o Blanes, mas regressaria às Canárias para uma segunda etapa que culminaria com a conquista da Taça CERS em 2008, a primeira que terminou em Final Four. Seria a sua primeira conquista de três na segunda mais importante prova europeia.

Representou depois os arlequins do Igualada, entre 2008 e 2010, antes de reforçar um Vilanova que chegaria à final da Taça CERS. Mas, novamente na final, seria desta feita derrotado pelo Benfica.

Xixi (#4), conduzido por Cabestany, esteve na única presença do modesto Vendrell numa Final Four da Liga Europeia, com, por exemplo, Xevi Puigbi (Oliveirense) e Sergi Miras (ex-Sporting, futuro jogador do Porto)

Rumou em 2013 ao Vendrell de Guillem Cabestany, onde não tardou a conquistar os adeptos… e uma Taça do Rei. Também às ordens do agora treinador do Porto, levou o Vendrell à sua primeira participação na Liga Europeia e à primeira Final Four da prova.

Em 2017 seria dispensado do Vendrell, apanhado no turbilhão de uma revolução que redundaria em insucesso. Encontrou refúgio num Lleida humilde, mas que surpreenderia. Na primeira temporada de Xixi, o Lleida levantou a Taça CERS, com o atacante a apontar a grande penalidade decisiva no desempate com o Óquei de Barcelos. E na segunda – e última – repetiria defenderia com sucesso o título europeu.

No Lleida, Xixi conquistou duas Taças CERS

Esta temporada, com uma jornada por disputar, Xixi apontou apenas cinco golos na OK Liga. Mas - tão tecnicamente evoluído, como provocador nas suas palavras, num “trash talk” com os adversários sem rival – voltou a ser importante na repetição da conquista europeia (agora Taça WSE), apontando dois golos na vitória por 5-2 das meias-finais frente ao Voltregà e mais um no decisivo triunfo por 6-3 sobre o Sarzana na final.

Para o Lleida, este é mais um rude golpe num plantel que levou o clube à glória. Certas são também as saídas de Bruno e Roberto Di Benedetto (para o Liceo) e de César Candanedo (Bassano).

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade