Notícia

«Trabalhámos muito para ganhar»

Jul 17, 2019

Hélder Nunes apontou o derradeiro golo desta edição do Campeonato do Mundo, transformando a terceira grande penalidade portuguesa no desempate frente à Argentina depois de um jogo sofrido por parte de toda a equipa.

Cansados de duas batalhas anteriores também duríssimas, houve momentos em que parecia que já não havia ar para os jogadores portugueses. “Não parecia... não havia mesmo”, desabafou o sub-capitão português poucos minutos após o apito final, mas já com a descompressão que a conquista permitia. “Fomos a única Selecção que foi três vezes a prolongamento”, recordou.

No entanto, no final, a vitória sorriu a Portugal. “Isto foi o nosso trabalho diário durante quatro semanas. Trabalhámos muito para ganhar e o resultado está aqui. Se calhar não jogámos o Hóquei mais bonito do Mundo, mas foi um Hóquei eficaz”, realçou.

O apoio do público no Palau Blaugrana ajudou, e deixou Hélder - que na próxima temporada terá aquele palco como casa – sensibilizado. “Já não tenho palavras para descrever os portugueses. Houve amigos nossos e muitos familiares que compraram voos na sexta-feira para sábado de manhã. Pagaram provavelmente mais de 500 euros para estar aqui hoje...”, observou. “Isto é a prenda para eles. Não é uma prenda nossa, acaba por ser uma prenda para nós e para eles, para as nossas famílias”, vincou.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade