Notícia

«Tínhamos de marcar mais golos para intranquilizar o Benfica»

Oct 27, 2020

O Tomar vinha de uma vitória moralizadora frente à Oliveirense, mas não conseguiria evitar a derrota por 7-2 na Luz. Para Nuno Lopes, um resultado normal dada a diferença de valores, ainda que pudesse ser minimizada.

Depois de uma primeira parte equilibrada, com 2-1 ao intervalo, o Tomar "descarrilou" na etapa complementar. "Mudou a eficácia do Benfica e o não sustermos o jogo nos momentos certos", refere o técnico nabantino. "Era importante intranquilizarmos o Benfica com o 2-2. Sabíamos que podíamos sofrer o 3-1 ou 4-1, mas não podia ser como foi", explica, lamentando erros de transição na origem dos tentos encarnados.

Depois faltou eficácia. "Era importante chegar ao livre directo [da 10ª falta] sem sofrer golos", observa o treinador. Com o Benfica com nove faltas, o Tomar acabaria por sofrer nada menos que três golos, antes de Hernâni Diniz reduzir... para o 7-2 final.

Agora está prevista jornada dupla (sábado e quarta-feira), mas Nuno Lopes tem dúvidas sobre a realização dos jogos no fim-de-semana, ameaçados pela proibição de circulação entre concelhos.

Na próxima jornada, sábado, o Tomar recebe o Famalicense (e não o Riba d'Ave como Nuno Lopes referiu por lapso), jogando na quarta-feira seguinte em Turquel. Recorde-se que os nabantinos já defrontaram a equipa de Famalicão na Liguilha, saindo então derrotados, em Tomar, por 3-6.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade