Notícia

Óquei de Barcelos e Benfica curam 'ressacas'

Feb 14, 2021

Foto de capa: Óquei Clube de Barcelos

O líder Óquei de Barcelos respondeu da melhor maneira à derrota no Dragão Arena, goleando a Juventude de Viana por 7-1. O Benfica também regressou às vitórias, vencendo a Sanjoanense por 5-1. #PrimeiraDivisão

Logo no primeiro minuto do dérbi minhoto entre Óquei de Barcelos e Juventude de Viana, os visitantes desperdiçaram - por Gonçalo Neto - uma grande penalidade, e aos sete minutos o Óquei de Barcelos já vencia por 2-0, com golos de Dário Giménez e Luís Querido. Zé Pedro, que já representou a equipa de Viana, ampliou em cima do intervalo e, na segunda parte, a equipa de Rui Neto disparou para um resultado expressivo.

Gustavo Lima apontaria o tento de honra dos visitantes nos dois minutos finais, depois do Óquei de Barcelos chegar aos sete. Miguel Rocha fez o quarto logo após o reatamento e Dário Giménez (bisou), Reinaldo Ventura e João Guimarães ("Joca") elevaram o marcador para números inesperados.

O triunfo por 7-1 é uma resposta cabal à derrota na última ronda no Dragão Arena e permite que o Óquei de Barcelos se mantenha no topo da classificação, agora com quatro pontos de vantagem sobre o Porto, que tem dois jogos em atraso.

Benfica também regressa às vitórias

Também derrotado na última ronda, em Tomar, o Benfica recebeu e venceu a Sanjoanense por 5-1.

Lucas Ordoñez inaugurou o marcador aos sete minutos e Sergi Aragonés ampliou pouco depois. A cinco minutos do intervalo, Edu Lamas fez, de grande penalidade, o 3-0 com que se chegaria ao intervalo.

Aos 10 minutos da etapa complementar, Danilo Rampulla ampliou, num lance contestado que valeu azul a Vítor Pereira. Hugo Santos, que chegou a ser campeão nacional (da II Divisão) pelo Benfica, reduziu de livre directo, mas o Benfica geriu bem a partida perante uma Sanjoanense que não pôde contar com Alex Mount, lesionado, nem com Xavi Cardoso, pelo acordo de cedência firmado com as águias. Lucas Ordoñez, à entrada do último minuto, bisou para o 5-1 final.

Os três pontos permitem ao Benfica passar na classificação o Sporting, mas os leões têm menos dois jogos que as águias.

Oliveirense regressa e soma três pontos

A Oliveirense regressou aos jogos depois de praticamente um mês parada. Não jogava  desde a vitória sobre o Sporting por 3-1 a 17 de Janeiro, com a pandemia a impedir a equipa de Paulo Pereira de capitalizar a "injecção" anímica de quebrar a invencibilidade leonina.

No regresso, o adversário era o lanterna-vermelha, que não facilitou.

Marc Torra marcou logo no primeiro minuto, mas David Diogo e João Maló viraram o marcador. Paulo Pereira tiraria da "cartola" (do banco) Lucas Martinez para, com dois golos num minuto, dar nova cambalhota no marcador para o 3-2 ao intervalo.

Com a vitória, a Oliveirense alcança o Sporting na classificação, com os mesmos 33 pontos nos mesmos 15 jogos, e vantagem no confronto directo.

A sã "rebeldia" da equipa de Almeirim valeria nova igualdade com dois minutos cumpridos na segunda parte e os de André Luís podiam mesmo ter assumido a liderança do marcador aos nove minutos, mas Filipe Bernardino desperdiçou uma grande penalidade. Foi um momento determinante.

Aos 13 minutos, Vítor Hugo fez o 4-3, bisando depois para o 5-3. Os Tigres já não conseguiam reagir. Lucas Martinez chegou ao hat-trick com o sexto e Vítor Hugo chegaria ao "poker" para um 8-3 pesado para o que os almeirinenses fizeram durante dois terços do jogo.

Travão nas vitórias, mas um ponto valioso

O Tomar viu ser quebrada uma série de vitórias - quatro - para o Campeonato, ao empatar em Famalicense por 5-5.

Num jogo bem disputado e sempre equilibrado no marcador, o Tomar, com dois golos de Filipe Almeida, adiantou-se por duas vezes, mas Hugo Costa anulou duas vezes a vantagem. "Juanjo", num golo muito contestado pelos visitantes, colocou a equipa de Vítor Silva pela primeira vez na frente antes do descanso.

Na segunda parte, o Tomar foi em busca da igualdade e consegui-lo-ia possivelmente quando menos esperava. Aos 12 minutos, na 10ª falta nabantina, Francisco Veludo negou o golo a Juanjo e na recarga e, na resposta, Ivo Silva fez o 3-3. Pouco depois, de grande penalidade (na recarga), Rúben Sousa virava o marcador.

No "tu-cá-tu-lá" de golos, Pedro Silva fez o 4-4 a nove minutos do final e o Famalicense criava mais oportunidades para se adiantar. Mas seria o Tomar, a pouco mais de dois minutos do final, num golo de Pedro Martins, a ficar com os três pontos na mão.

Na luta pela manutenção, o Famalicense precisa de pontos e fez por isso. Vítor Silva arriscou cedo sem guarda-redes e podia ter perdido tudo quando Pedro Martins acertou no poste da baliza deserta. Mas a equipa minhota seria recompensada. Hugo Costa completou um hat-trick e carimbou o 5-5 e a divisão de pontos.

Noutra luta, a de um lugar no playoff, o ponto amealhado permite ainda assim que os tomarenses se distanciem de Valongo (7º), que só joga este domingo, e de Juventude de Viana (8º) e Sanjoanense (9º), que perderam.

Reviravolta deixa três pontos n'Aldeia

Em Turquel, a equipa da Aldeia do Hóquei somou três pontos importantes, ainda que não deixe a zona de descida.

O Riba d'Ave, também na zona de despromoção, ainda chegou ao intervalo a vencer por 0-2, com golos de João Pedro e Facundo Bridge, mas não conseguiu segurar a vitória.

A revolta dos turquelenses começou cedo na etapa complementar. O capitão Vasco Luís reduziu de livre directo, e voltaria a marcar, para consumar a reviravolta, também de livre directo depois de Daniel Passos restabelecer a igualdade. Sobre o apito final, Tiago Mateus selou o triunfo por 4-2.

Este domingo, a jornada prossegue com o jogo entre Valongo e Porto. A ronda ficará concluída a 17 de Março, com a visita do Sporting a Braga.

19ª Jornada

Óquei de Barcelos 7-1 Juventude de Viana

• Famalicense 5-5 Tomar

Benfica 5-1 Sanjoanense

Turquel 4-2 Riba d'Ave

Oliveirense 8-3 Os Tigres

• Valongo vs. Porto • 14.Fev • 15h • André Portal e Paulo Almeida

• Braga vs. Sporting • 17.Mar • 19h30

Classificação

1º Óquei de Barcelos (45 pontos / 19 jogos)

2º Porto (41/17)

3º Benfica (35/17)

4º Oliveirense (33/15)

5º Sporting (33/15)

6º Tomar (31/18)

7º Valongo (22/17)

8º Juventude de Viana (19/18)

9º Sanjoanense (17/18)

10º Braga (16/18)

11º Famalicense (16/17)

12º Riba d'Ave (15/17)

13º Turquel (13/18)

14º Os Tigres (10/18)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade