Notícia

Pere Varias de regresso ao Noia, uma temporada depois

Mar 03, 2021

Apenas um ano depois, Pere Varias deixará o Calafell para regressar ao comando técnico do "seu" Noia. Jordi Bargalló será reforço e Eloi Mitjans também poderá regressar a Sant Sadurní. #Mercado #OkLiga

Na semana passada, o Noia anunciara a não continuidade de Ferran López. Esta segunda-feira, o Calafell fez o mesmo em relação a Pere Varias e não era difícil fazer a "matemática"... Esta terça, o Noia anunciou o regresso de Varias.

Nado e criado em Sant Sadurní, Pere Varias jogou 15 temporadas no Noia, até 2008. Saiu como capitão e com a conquista da segunda Taça do Rei. Curiosamente, às ordens de Ferran López e com Guillem Cabestany a ser eleito o melhor jogador do evento.

Pere, actualmente com 45 anos, iniciaria a sua carreira de treinador no Calafell. Depois de três temporadas, sucedeu ao ex-colega de equipa Guillem Cabestany como técnico do Vendrell. Consolidando o período aúreo dos "vendrellences", não resistiu ao apelo do "seu" Noia, que não esconde ser o clube do seu coração. Deixaria em 2015 o Vendrell em terceiro (sucedeu-lhe Guillem Pérez) e pegaria num Noia que tinha terminado em 13º.

Em 2015, Ferran López deixou o banco do Noia e chegou Pere Varias. Em 2020, saiu Pere Varias e regressou Ferran López, que deixara o Calafell. E Pere Varias assumiu o Calafell. Em 2021, Ferran deixará o Noia para o regresso de Pere. Trajectos que se cruzam.

Nono em 2015/16 e oitavo em 2016/17, o Noia afirmou-se em Espanha e na Liga Europeia com os quartos lugares na OK Liga de 2017/18 e 2018/19. Em 2019/20, numa temporada terminada abruptamente, Varias conduiu o Noia ao terceiro lugar, mesmo com a saída do comando técnico no final da temporada já anunciado.

O plano passava por um ano sabático. Mas o Calafell, que "perdera" Ferran López para o Noia, chamou Pere Varias, que não resistiria ao desafio de um projecto europeu.

A Europa não correu como se esperava (para já, não correu de todo...), mas o Calafell vai lutar pela Taça WSE numa Final Seven, defrontando o Girona nos quartos-de-final. Ao contrário do que aconteceu para a OK Liga, haverá certamente luta pela vitória até ao derradeiro instante.

Ainda esta temporada, com mudanças já anunciadas no comando técnico, Noia e Calafell ainda se defrontam. Será na 29ª e penúltima jornada da OK Liga, em Sant Sadurní.

Jordi Bargalló certo, Eloi Mitjans em mira

O Noia tem um projecto ambicioso e, para além da aposta em Pere Varias, tem já certo o regresso de outro natural da capital da Cava, Jordi Bargalló, que despontava em 1998 quando Pere conquistou como jogador Taça do Rei e Taça CERS.

Para além de Pere e Jordi, na calha está ainda o regresso de outro "filho" de Sant Sadurní d'Anoia: Eloi Mitjans.

Mitjans completa 34 anos neste mês de Março e  regressou no último defeso à Catalunha depois de ter brilhado nos italianos do Breganze. É o motor - e melhor marcador - do Calafell de Pere Varias, que já o tinha orientado no Vendrell.

Antes, os caminhos de Pere e Eloi também já se tinham cruzado em pista. No Noia até 2014, Eloi Mitjans esteve na conquista da Taça do Rei em 2008. A tal com Pere Varias como capitão e Guillem Cabestany como melhor jogador.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade