Notícia

Oliveirense: a excepção e a revolta com a arbitragem

Mar 14, 2021

O empate da Oliveirense em Turquel foi a excepção às vitórias das equipas mais bem classificadas e levou a mais um comunicado de revolta contra a arbitragem. O Benfica regressou às vitórias e Os Tigres têm a descida confirmada. #PrimeiraDivisão

O empate da Oliveirense em Turquel é o destaque nos resultados dos jogos da 23ª jornada realizados para este fim-de-semana, com a deslocação do Sporting a Valongo adiada para dia 2 de Abril.

A equipa de Oliveira de Azeméis vencia por dois golos ao seis minutos, com tentos de Jorge Silva e Marc Torra, mas o Turquel, a lutar pela manutenção, reduziria na primeira parte por Tiago Mateus e chegaria à igualdade aos quatro minutos da etapa complementar, por André Pimenta.

No 42º minuto de jogo, Vítor Hugo bisou para nova vantagem de dois golos, mas a história estava longe - muito longe - de estar escrita. Ou reescrita.

Nos seis minutos finais, de grande penalidade, Vasco Luís reduziu em grande penalidade que valeu azul a Jorge Silva, com os protestos oliveirenses a subirem de tom. A cinco minutos do final, o Turquel via-lhe ser assinalada a primeira falta de equipa, mas logo de seguida, novo azul, agora a Vítor Hugo, permitia ao capitão Vasco Luís fazer o 4-4. E o Turquel, depois de azul a "Tato" Ferruccio, ainda teria novo livre directo, já no último minuto, mas desta feita, Vasco Luís não marcou, vingando a divisão de pontos.

Os acontecimentos do jogo e em particular desta recta final ditaram um comunicado irónico da Oliveirense, mas com uma "punchline" contundente, apontando à impunidade da arbitragem.

"A União Desportiva Oliveirense/Simoldes - Hóquei em Patins endereça os parabéns aos árbitros Sr. Ricardo Leão e Sr. Luís Peixoto por uma extraordinária exibição esta noite em Turquel no jogo onde ditaram o resultado de 4-4.

Foi mais uma demonstração das grandes capacidades que estes dois Srs. do apito têm.

A nossa equipa, treinadores, direção e staff está radiante com o rumo que a arbitragem conseguiu dar a este jogo hóquei em patins.

Contem connosco para honrar a modalidade, lutar pela vitória em todos os jogos e não virar a cara à luta.

É revoltante a impunidade no sector da arbitragem."

A Oliveirense já tinha tornado pública a sua revolta após a meia-final da Taça 1947 e este comunicado junta-se a uma onda de contestação com a arbitragem que se vai tornando norma esta temporada, sendo o mais recente o caso do Tomar, na ronda anterior, em que até o vitorioso treinador adversário, Rui Neto, apontou necessidade de mudanças.

Benfica regressa às vitórias e ao terceiro lugar

O empate da Oliveirense permitiu ao Benfica regressar ao terceiro lugar. Para tal, os encarnados tiveram de voltar às vitórias depois de três jogos em casa com dois empates e uma derrota, e a "vítima" foi o Famalicense.

Os pupilos de Vítor Silva ainda estiveram duas vezes na frente, com golos de Pedro Mendes e Gabriel Silva, mas Lucas Ordoñez, ainda na primeira parte (1-1) e Gonçalo Pinto (2-2) anularam as vantagens. Aos oito minutos da primeira parte, Ordoñez fez o 2-3 e colocou o Benfica na frente, para não mais largar os três pontos. Edu Lamas e Ordoñez, este a selar um hat-trick, fecharam as contas de um jogo em que Alejandro Dominguez e Carlos Nicolía estiveram "ausentes", por castigo.

Os encarnados seriam os únicos a vencer "fora de portas" este sábado.

Porto e Barcelos não desarmam no topo

No topo da classificação, Porto e Óquei de Barcelos não desarmam e seguem a par, com os dragões a terem menos um jogo.

O Porto venceu o Tomar por claríssimos 8-1, com uma eficácia extrema na primeira parte. Num jogo marcado pela homenagem dos tomarenses ao malogrado Alfredo Quintana - jogaram com o nome do luso-cubano nas costas na primeira parte e ofereceram a camisola aos portistas ao intervalo - a equipa de Nuno Lopes terá realizado a mais apática exibição da época, quiçá no conforto de um sexto lugar de que dificilmente subirá ou descerá antes do playoff.

Gonçalo Alves foi a figura do encontro, com quatro golos.

Em Barcelos, o Óquei esteve a vencer por 4-1 ainda na primeira parte, 5-2 no arranque da segunda e vencia por 7-4 já no último minuto, mas a Sanjoanense ainda assustou. Respondendo sempre às vantagens dos barcelenses, a equipa de São João da Madeira lograria dois golos nos derradeiros 15 segundos de jogo - ambos por Xavi Cardoso (que fez um hat-trick) - e reduziria para a desvantagem mínima. Mas era tarde e, apesar da prova de resiliência, os três pontos ficariam em Barcelos, com uma vitória por 7-6 em que Miguel Rocha também bisou.

Os Tigres matematicamente despromovidos

Na luta pela manutenção, Juventude de Viana e Braga venceram Riba d'Ave e Os Tigres, com a derrota da equipa de Almeirim a ditar a despromoção matemática.

A Juventude de Viana venceu o Riba d'Ave por 3-2 e, fugindo aos lugares de despromoção, regressou aos lugares de playoff. A equipa de André Azevedo veria Facundo Bridge bisar, reduzindo duas vezes para a diferença mínima, mas segurou os três pontos.

Em Braga, os bracarenses "mataram" o jogo nos primeiros 10 minutos, findos os quais já vencia por 4-0. Os Tigres ainda reduziram na primeira parte, mas, mesmo dispondo de mais três bolas paradas, não voltariam a marcar. O Braga fechou as contas a cinco minutos do fim, em 5-1.

Ainda este domingo, não há deslocação do Sporting a Valongo, mas há deslocação do Valongo ao João Rocha, cumprindo-se o jogo em atraso da 10ª jornada. Na recuperação dos jogos adiados, a meio da semana os leões viajam a Braga e a Oliveirense visita o Dragão Arena.

23ª jornada

Porto 8-1 Tomar

Juventude de Viana 3-2 Riba d'Ave

• Famalicense 2-5 Benfica

Óquei de Barcelos 7-6 Sanjoanense

Braga 5-1 Os Tigres

• Turquel 4-4 Oliveirense

• Valongo vs. Sporting • 2.Abr • 15h

Recuperação de jogos em atraso

• Sporting vs. Valongo • 14.Mar • 17h • Vítor Roxo e Miguel Guilherme

• Braga vs. Sporting • 17.Mar • 19h30

• Porto vs. Oliveirense • 17.Mar • 20h30

Classificação

1º Porto (54 pontos / 22 jogos)

2º Óquei de Barcelos (54 / 23)

3º Benfica (46 / 23)

4º Oliveirense (45 / 21)

5º Sporting (43 / 19)

6º Tomar (35 / 22)

7º Valongo (26 / 21)

8º Juventude de Viana (25 / 23)

9º Sanjoanense (23 / 23)

10º Braga (23 / 22)

11º Famalicense (20 / 23)

12º Turquel (18 / 22)

13º Riba d'Ave (18 / 23)

14º Os Tigres (10 / 23)

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade