Notícia

'Magia' quebra série negativa 'fora de portas'

Nov 28, 2021

Um golo 'inventado' por Ordoñez permitiu ao Benfica somar em Turquel a primeira vitória fora, não havendo memória de as águias só terem pontuado como visitantes ao quarto jogo. No seu dérbi, a Oliveirense passou à tangente. #PrimeiraDivisão

A pausa para o Europeu e uma nova pré-época - pese as ausências de Pedro Henriques, Diogo Rafael e Sergi Aragonès nas suas selecções - permitiram a Nuno Resende mostrar outro Benfica durante grande parte da partida em Turquel. E, na frieza do resultado, garantir um triunfo (e pontos) que teimava em escapar.

Sem o recém-consagrado campeão da Europa Sergi Aragonès nem o seu compatriota Pol Manrubia, o Benfica entrou pressionante e a criar muitas oportunidades na pista do penúltimo classificado, remetido à defesa do resultado. O esquema montado por João Simões, ainda tremeu com a entrada de Carlos Nicolía, mas o argentino perderia os duelos com Diogo Almeida para um nulo ao intervalo que castigava a ineficácia das águias e premiava a resistência turquelense.

Perante bancadas repletas, o Benfica entrou ainda mais forte e mais pressionante na etapa complementar. E a marcar. Edu Lamas, em insistência, inaugurou o marcador aos cinco minutos, e, minuto e meio volvido, Nicolía ampliava.

Tudo parecia correr a favor das águias, mas um livre directo de Xavier Lourenço, logo depois do segundo tento dos forasteiros, relançava o jogo.

O golo turquelense tinha o condão de relançar o jogo e de avivar no Benfica a intranquilidade e a falta de confiança de uma temporada que não está a correr de feição. De facto, desde que o campeonato perdeu uma primeira fase regional (há 40 anos) que o Benfica não cumpria os três primeiros jogos como visitante sem pontuar. E só por uma vez, na "tristonha" temporada de 2003/04, é que precisara de três jogos para o conseguir. Já quebrada essa barreira negativa, o Benfica procurou em Turquel gerir a sua magra vantagem. E a equipa da casa acreditou.

O Turquel crescia em confiança e Nuno Resende apostava tudo na gestão, lançando mesmo um jovem Zé Miranda sem tanta propensão ofensiva como os seus colegas, mas a dar outra garra e a actuar com segurança. A nove minutos e meio do final, Pedro Henriques segurava a vantagem numa grande penalidade de Balmaceda, mas, quatro minutos volvidos, não veria a bola partir do stick do ex-companheiro Tiago Rafael. O 2-2 no marcador era agora um justo prémio para a crença turquelense.

Mas, na época natalícia que se aproxima, há que acreditar na magia, e não faltam magos no plantel das águias. Com apenas minuto e meio para jogar, Lucas Ordoñez, rodopiou, picou e marcou para um 2-3 que vale ouro.

O Turquel ainda tentou tudo, mas faltou arte para evitar a derrota, e o apito final fez "explodir" em celebração a equipa do Benfica, talvez consciente de que este pode ser um ponto de viragem importante na sua campanha na temporada.

Oliveirense à tangente

A Sanjoanense não pontuou até à interrupção e Vítor Pereira chegou mesmo a colocar o seu lugar à disposição, mas, mantendo a confiança directiva, esteve à beira de surpreender num sempre escaldante dérbi com a vizinha Oliveirense.

Numa partida sempre equilibrada no marcador, Tomás Pereira inaugurou para os visitantes de grande penalidade com pouco mais de um minuto cumprido, mas João Lima igualou. E João Lima voltaria a igualar depois de Xavier Cardoso voltar a dar vantagem à equipa de Paulo Pereira.

Adiantou depois Lucas Martinez e Pedro Cerqueira fez o 3-3 com que se chegou ao intervalo.

O equilíbrio continuou na etapa complementar e, pese Martinez marcar primeiro, a Sanjoanense virou para a sua primeira vantagem no jogo, num 5-4 com golos de João Pereira e Tiago Almeida.

Valeria depois a maior experiência e tranquilidade e confiança da Oliveirense com o seu segundo lugar na classificação. Lucas Martinez fez o seu terceiro para o 5-5 e Nuno Araújo assinou o 5-6 a cinco minutos e meio do final, para uma vantagem que ainda perigou. A minuto e meio do final, depois de azul a "Tato" Ferruccio, João Pereira não conseguiu transformar um livre directo em golo.

Óquei de Barcelos e Tomar vencem em casa

Também confortáveis na tabela classificativa, Óquei de Barcelos e Tomar venceram perante o seu público.

Em Barcelos, num dérbi minhoto, a equipa de Rui Neto venceu a Juventude de Viana por 5-2. No regresso a uma casa que já foi sua, Reinaldo Ventura inaugurou para os forasteiros, mas Miguel Rocha virou o marcador de rajada, depois de dois azuis aos vianenses, e seria mesmo a figura do encontro.

No arranque da segunda metade, Rocha fez o terceiro e, minutos volvidos, completava um poker para um 4-1 que decidiu a contenda. João Pedro ainda reduziu, mas Dario Gimenez repôs a diferença de três golos.

Em Tomar, a equipa de Nuno Lopes adiantou-se muito cedo, com Caio e Ivo Silva a marcarem nos primeiros três minutos, condicionando a estratégia bracarense. Obrigada a assumir o jogo, a equipa de Tó Neves encontrou em Francisco Veludo um obstáculo praticamente inultrapassável, só logrando marcar a minuto e meio do fim da partida, por Vítor Hugo. Antes, já no decorrer da segunda parte, Guilherme Silva e Caio (este a bisar) tinham elevado o marcador da equipa da casa para quatro golos que - como Veludo - davam tranquilidade.

Feitas as contas ao dia de sábado, o 4-1 final e os três pontos somados permitiram ao Tomar manter-se no quinto lugar, à frente do Benfica, e a um ponto do quarto lugar do Óquei de Barcelos, sendo que os nabantinos têm um jogo em atraso (com o Valongo), a acertar apenas a 23 de Dezembro.

Porto e Sporting

Este domingo, é a vez de Porto e Sporting regressarem à competição. Os dragões, líderes só com vitórias, recebem o Valongo. Os leões, terceiros, deslocam-se a Paço de Arcos para um dérbi de sempre do Hóquei em Patins nacional e mundial. Será a primeira vez que o Sporting visita a histórica equipa da Linha com mais títulos de campeão nacional (nova) do que o anfitrião (oito).

Não obstante as duas partidas deste domingo, a jornada continuará incompleta pelo adiamento do embate entre Marinhense e Parede. As duas equipas já reagendaram para 22 de Dezembro.

9ª jornada

Tomar 4-1 Braga • 27.Nov

• Sanjoanense 5-6 Oliveirense • 27.Nov

• Turquel 2-3 Benfica • 27.Nov

Óquei de Barcelos 5-2 Juventude de Viana • 27.Nov

• Paço de Arcos vs. Sporting • 28.Nov • 15h • Paulo Carvalho e Teófilo Casimiro

• Porto vs. Valongo • 28.Nov • 15h • Carlos Correia e Pedro Silva

• Marinhense vs. Parede • 22.Dez • 21h

Classificação

1º Porto* (24 pontos), 2º Oliveirense (23), 3º Sporting* (19), 4º Óquei de Barcelos (18), 5º Tomar* (17), 6º Benfica (15), 7º Valongo** (12), 8º Parede* (9), 9º Braga (9), 10º Paço de Arcos* (8), 11º Marinhense* (7), 12º Juventude de Viana (7), 13º Turquel (4), 14º Sanjoanense (0)

*menos um jogo, **menos dois jogos

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade