Notícia

Trissino confirma 1º lugar

Apr 04, 2022

O percurso do Trissino na Serie A1 foi excepcional... até dada altura. O 1º lugar na fase regular - e o 'factor casa' para o play-off - só ficou confirmado este fim-de-semana, a uma jornada do fim. #SerieA1

O Trissino, às ordens de Alessandro Bertolucci, teve um arranque de campeonato invejável, com 15 vitórias consecutivas que praticamente garantiam a vitória na fase regular. Mas o triunfo e a vantagem do "factor casa" para o play-off só seria garantido na penúltima jornada, este fim-de-semana.

Ao 16º jogo, o Trissino empatara com o Valdagno. Depois, perdeu com o Sarzana. Seguiram-se três vitórias que indiciavam retoma, mas nas derradeiras quatro jornadas, a equipa capitaneada por João Pinto somara três derrotas e o 1º lugar "tremeu".

Este domingo, uma vitória clara por 7-0 arrumou a questão. O empate do Lodi com o Bassano já era suficiente para o Trissino concretizar o objectivo do 1º lugar e, com redobrada confiança, o triunfo sobre o Monza, antepenúltimo da classificação, foi natural. Houve apenas um golo na primeira parte, por Emanuel Garcia, mas mais meia dúzia na segunda.

Com dois jogos em atraso da 23ª jornada (a disputar a 6 de Abril), a fase regular fechará a 13 com a realização das suas derradeiras cinco partidas, ainda com muito para decidir.

O Trissino (agora com 61 ponto) tem o primeiro lugar garantido, mas Lodi (54), Forte (52) e Follonica (52) estão na luta pelo 2º lugar, com o Follonica de Sérgio Silva a ainda ter um jogo em atraso.

Certo é também o 5º lugar do Bassano, que passa agora para as mãos de Miguel Viterbo, havendo depois luta a três pelo 6º lugar, último que vale acesso directo aos quartos-de-final. Valdagno (38) e Grosseto (36), ambos com menos um jogo, e Sarzana (36) estão na corrida.

Com 34 pontos, o Vercelli é 9º e ainda pode chegar a 7º, mas não evitará uma pré-eliminatória para saber se continuará estará no play-off de decisão do título.

Recorde-se que, em Itália, antes dos quartos-de-final, o 7º e o 8º ao fim da fase regular jogam, respectivamente, com o 10º e o 9º, a duas mãos (a 20 e 23 de Abril) numa derradeira oportunidade para entrar na corrida ao "scudetto". Certo nessa "pré" está também o Montebello de Nuno Paiva, actual 10º, com 30 pontos e, com um jogo em atraso, ainda a poder alcançar os 36.

Já sem hipóteses de chegar ao play-off (ou ao "pré-play-off"), Sandrigo, de Diogo Neves, Monza, Correggio e Matera disputarão o play-out que determinará os dois despromovidos. Os pontos obtidos na fase regular serão divididos a meio para um minicampeonato a quatro de seis jornadas, calendarizado para 30 de Abril a 28 de Maio, que assim prolongará a competição das equipas.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade