Alejandro, de Mestre Torcato a Guillem Pérez

O Sporting oficializou o acordo com Alejandro Dominguez. Com as devidas distâncias, o treinador argentino seguirá as pisadas de Torcato Ferreira, que chegou do 'outro lado' da Segunda Circular, e do catalão Guillem Pérez.

Alejandro, de Mestre Torcato a Guillem Pérez

O Sporting oficializou esta sexta-feira, primeiro dia de Julho, o acordo com Alejandro Dominguez, ex-treinador do Benfica. Quim Paüls também foi oficializado como coordenador da secção e, tal como desde logo foi adiantado, Alejandro era o nome mais provável.

No entanto, o término da ligação do técnico argentino aos encarnados teve contornos peculiares e o anúncio foi adiado.

Alejandro Dominguez chegou ao Benfica a meio da temporada de 2018/19. No ano seguinte, voltaria a ter nova época incompleta, em virtude da pandemia. Em 2020/21, conduzindo enfim as águias do início ao fim, parecia consolidar a sua posição apesar da conquista da estreante Taça 1947, parca quando protagonizou triunfos expressivos sobre Liceo e Barcelona na primeira fase da Liga Europeia ou quando venceu os dois primeiros jogos das meias-finais do play-off, em pleno Dragão Arena.

Um volte-face na cúpula directiva das águias "terminou" abruptamente a ligação de Alejandro Dominguez ao Benfica. De facto, afastado do comando técnico (entretanto entregue a Nuno Resende), o técnico "cumpriu" o ano que lhe restava de contrato, até 30 de Junho.

Guillem Pérez

Alejandro será o segundo treinador estrangeiro do Sporting, depois de uma primeira experiência que não quererá ver repetida.

Em 2016, o catalão Guillem Pérez foi o eleito por José Trindade - numa mudança de coordenação como volta a acontecer agora, de Gilberto Dias Borges para Quim Paüls - para liderar o ataque dos leões aos grandes títulos. Mas esteve apenas oito meses no Sporting, entre Agosto e Março do ano seguinte.

Guillem, com passado nas selecções espanholas (Sub-20) como Alejandro (Seniores Masculinos e Femininos), começou da melhor maneira, com a conquista da primeira edição da Elite Cup, não oficial à data. As vitórias sobre Óquei de Barcelos, Benfica e Porto prometiam e, nos 17 jogos para o Campeonato Nacional, o registo não deslustrava: 13 vitórias (mas uma transformada em derrota administrativamente), duas derrotas (em Barcelos e na Luz) e dois empates, na recepção ao Porto e em Valença, no único resultado que poderia surpreender. Na Europa, era ano de regresso à Liga Europeia, muitos anos depois. Três vitórias e três derrotas ditaram um terceiro lugar atrás do Reus, que venceria a prova, e do Forte, de Gonzalo Romero.

À margem dos resultados desportivos, uma convulsão interna - com a saída de José Trindade - levou ao afastamento de Guillem. Em Março de 2017, aproveitando uma pausa no campeonato, o técnico catalão viajou para ver a Taça da Rainha. Quando regressou, o Sporting já colocara Paulo Freitas no seu lugar...

O técnico Paulo Freitas deu o melhor rumo ao investimento de Bruno de Carvalho e somou triunfos. Dois títulos de campeão nacional e, principalmente, dois títulos máximos europeus, para um lugar de pleno direito na História do clube que poderá apenas ficar eventualmente à sombra de Torcato Ferreira.

Mestre Torcato Ferreira

Torcato Ferreira chegou ao Sporting em Abril de 1971 depois de ter orientado o Benfica, tal como - salvo a liberdade da comparação - Alejandro Dominguez.

"Mestre" Torcato Ferreira tinha estado 14 anos nas águias (e regressaria mais tarde, para mais seis anos), marcando uma era na modalidade. Diz-se que, no Hóquei, houve um antes e um depois de Torcato Ferreira, revolucionário na formação de jovens atletas e na táctica.

Em 1971, o treinador aceitaria o desafio de revitalizar um Sporting que não era campeão nacional desde 1939. E, às ordens do "Mestre", até 1978, os leões conquistariam quatro campeonatos consecutivos, duas Taças de Portugal e, reunindo aquela que ficou conhecida como a "Equipa Maravilha", a Taça dos Campeões Europeus. Seria o primeiro triunfo português, o único a escapar às açambarcadoras "garras" espanholas nas primeiras 20 edições da prova.

Nas duas coincidências históricas, Alejandro Dominguez almejará certamente ter o tempo para implementar o seu projecto que teve Torcato. Ou, pelo menos, ter mais tempo - e mais apoio - do que teve Guillem Pérez, ou do que o próprio Alejandro teve no Benfica...

Acompanhe esta e outras transferências deste defeso nos principais campeonatos aqui.

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
A 'prova rainha' em jogo

A 'prova rainha' em jogo

A Final Four da Taça de Portugal de Seniores Femininos realiza-se este fim-de-semana no Seixal. CACO, Sporting e Vila Boa do Bispo procuram erguer o troféu da 'prova rainha' e evitar uma oitava dobradinha consecutiva do Benfica.

Estatuto confirmado na corrida ao título de Sub-19

Estatuto confirmado na corrida ao título de Sub-19

O Pavilhão da Luz recebe este fim-de-semana a decisão do Nacional de Sub-19. Benfica, Tomar, Valongo e Sporting estão nas meias-finais. Em Sacavém, decide-se o título de Sub-15.