Pablito e Nicolia 'saem' campeões

Na celebração do título mundial, Carlos Nicolía e Pablo Álvarez anunciaram que deixam a selecção argentina. Há que dar lugar aos novos e nada melhor que uma despedida com uma conquista no Aldo Cantoni, na San Juan natal.

Pablito e Nicolia 'saem' campeões

Nasceram em 1986, em San Juan. Carlos Nicolia a 4 de Abril e Pablo Alvarez a 30 de Setembro. Começaram juntos no Olímpia e ali se formaram.

Em 2005 venceriam, juntos, o Campeonato do Mundo de Sub-20, em Malargüe, na Argentina. Nesse mesmo ano, Pablito estreava-se em Mundiais.

Em 2007, na estreia de Carlitos, e 2009 estariam juntos, em Montreux e Vigo. Tal como em San Juan, em 2011. Sem título. Em 2013 e 2015, Pablito esteve ausente e ter-lhe-à custado particularmente não ter estado em França, em 2015. A selecção argentina era campeã 16 anos depois.

O "killer de San Juan" regressou aos convocados em 2017, caindo nas "meias". Em 2019, com Nicolia capitão, chegaram à final, mas sucumbiram nas grandes penalidades...

No último defeso, Carlos e Pablo reuniram-se no Benfica, com o objectivo de vencer títulos de clube, mas também para preparar os "Jogos" de 2022, na sua San Juan. E, este domingo, conquistaram enfim o titulo máximo juntos.

Para os internacionais albicelestes, não haverá nada para lá de ser campeão em San Juan. E, para Nicolia e Alvarez, basta de selecção. É hora de dar espaço a novo talento, conforme anunciaram, na celebração do título, ainda na pista do Aldo Cantoni.

Em Campeonatos do Mundo, entre 2007 e 2022, Carlos Nicolia despede-se com dois bronzes, quatro pratas e, agora, duas medalhas de ouro. Pablo Álvarez, entre 2005 e 2022 (mas com ausências em 2013 e 2015), venceu quatro pratas, dois bronzes e, agora, dando um dourado especial à sua carreira, enfim, o ouro.

Partilhe

Facebook Twitter AddToAny
Outros artigos do dia
Reviravolta para o título

Reviravolta para o título

O Campeonato do Mundo e os milhares de privilegiados do Aldo Cantoni assistiram a uma final muito disputada, aberta na maior parte do tempo, e em que Portugal conseguiu uma vantagem de dois golos. Foi coroada uma Argentina mais eficaz.