Notícia

Portugal inicia defesa do título com goleada

Sep 02, 2018

Foto de capa: Federação de Patinagem de Portugal

Portugal iniciou da melhor maneira a defesa do título de campeão europeu de Sub-17 ao vencer a Inglaterra por 9-2.

Num jogo que teve dois seleccionadores portugueses nos bancos (Nuno Ferrão e José Carlos Amaral), Portugal adiantou-se no marcador logo no primeiro minuto, com Lucas Santos, a par de Diogo Barata e Rodrigos Martins um dos campeões de Fanano presente, a dar o exemplo.

A selecção das quinas – que alinhou de início com Rafa Pacheco, Gonçalo Gomes, Lucas Santos, Diogo Barata e Rodrigo Martins - era pressionante, rápida a sair para o ataque e aos quatro minutos, Gonçalo Gomes teve um lance paradigmático, saindo para contra-ataque e rematando, forte, ainda de meia distância para o segundo tento.

Volvidos mais quatro minutos, Gonçalo Gomes teve oportunidade de bisar, de grande penalidade depois de uma jogada individual de Rodrigo Martins. Mas Gonçalo atiraria ao ferro, num período em que Portugal se começava a deixar embalar no ritmo mais baixo, mais contido dos ingleses. E os campeões europeus tardavam em encontrar soluções para voltar a marcar, mesmo com o sangue fresco de Miguel Afonso, Rafael Oliveira, Ricardo Fallé e Carlos Dias, saídos do banco.

Golos portugueses foram de Lucas Santos (4), Gonçalo Gomes, Rafael Oliveira, Miguel Afonso (2) e Rodrigo Martins.

A espaços a Inglaterra conseguia surgir com perigo, muitas vezes com inesperadas jogadas individuais. E, já no último minuto do primeiro tempo, conseguiu uma grande penalidade que Benjamin Oldroyd transformou, na recarga, em golo.

Era uma diferença tangencial que surpreendia, mas que Lucas Santos não tardou em desfazer. O irreverente jogador arrancou um azul a Ethan Willet e, com toda a tranquilidade perante Arran Hall, fez o 3-1 com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, com Rodrigo Vieira a render Rafael Pacheco na baliza, Portugal voltou a entrar pressionante e a obrigar a mais erros do adversário. Aos dois minutos e meio, Lucas Santos tirou outro coelho da cartola e, num remate em picadinha, à entrada da área, fez o 4-1, um hat-trick na sua conta pessoal.

Depois do 10-0 em jogo treino, ainda em Portugal, a selecção portuguesa sentia mais dificuldades para concretizar. Rafael Oliveira faria o 5-1 aos 10 minutos e, a três do final, Miguel Afonso, num livre estudado em que os ingleses ficaram a dormir, já a acusarem alguma desconcentração, fez o 6-1.

Como que a procurar redenção da clamorosa displicência da equipa, Benjamin Oldroyd voltou a reduzir, desta feita num tiro fortíssimo de meia distância depois de lance individual, mas a concentração inglesa já estava em baixo. Miguel Afonso e Rodrigo Martins ampliaram para 8-2 e Lucas Santos, no último segundo, em mais um momento de inspiração, picou a bola sobre o guarda-redes inglês para o 9-2 final.

No outro jogo do grupo A, a França, apesar da sua comitiva reduzida (dois guarda-redes e seis jogadores de pista), venceu a Alemanha por 10-1.

Esta segunda-feira, Portugal defronta a Alemanha a partir das 19h locais, 18h em Portugal continental. A fase de grupos prolonga-se até quarta-feira.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade