Notícia

Riba d'Ave na frente da corrida à última vaga

Jun 09, 2022

Foto de capa: Sport Alenquer e Benfica

O Riba d'Ave adiantou-se na corrida de subida à I Divisão com um triunfo por 3-5 em Alenquer, num jogo com um grande ambiente e que, por bons motivos, não foi falado. A promoção decide-se este sábado, no segundo jogo. #SegundaDivisão

À margem dos duelos da I Divisão pelo título de campeão nacional, Alenquer e Riba d'Ave lutam pela última vaga na categoria máxima na próxima temporada depois de serem conhecidas as despromoções de Marinhense, Sanjoanense, Turquel e as promoções de Famalicense e Murches.

Na primeira mão desta corrida entre alenquerenses e ribadavenses, a equipa minhota venceu no passado sábado por 3-5, ganhando uma vantagem de dois golos preciosa, mas que, durante a partida, chegou a ser mais dilatada.

Mário Rodrigues ("Marinho") inaugurou aos sete minutos e meio para o Alenquer, mas a resposta do Riba d'Ave foi cabal. Renato Castanheira e o capitão Nuno Pereira ("Miccoli") viraram o resultado ainda na primeira parte e Miccoli, Gustavo Pato e Pedro Silva fizeram o marcador disparar para um inesperado 1-5.

Segurando a vantagem de quatro golos até à entrada dos derradeiros quatro minutos, a equipa de Raul Meca tinha a promoção na mão, mas o internacional moçambicano Marinho, o mais profícuo na II Divisão esta temporada, relançou a discussão. Apontou o segundo golo de grande penalidade e, já nos derradeiros segundos, fez o definitivo 3-5, para uma diferença de dois golos que não é, de todo, impossível de anular. Mas, no Parque das Tílias, onde a segunda mão terá lugar este sábado a partir das 18h30, apenas o Académico de Cambra logrou vencer para o campeonato.

O Riba d'Ave procura o regresso à categoria máxima apenas um ano depois, ao passo que o Alenquer já não está entre os maiores do Hóquei em Patins nacional desde a temporada de 2007/08. Os dois emblemas só coincidiram na I Divisão na temporada de 2002/03, disputando quatro duelos, sempre com vitórias caseiras. Mas ambos terminariam essa época com a descida ao escalão secundário...

A saudável normalidade

Na normalidade que é suposta, o ambiente vivido no pavilhão Zeca Carmo e João Lota em Alenquer não mereceu particular destaque mediático, mas os clubes fizeram questão de o celebrar. "Gostaríamos de deixar registado o nosso agradecimento à Direção do Sport Alenquer e Benfica, bem como a todos os adeptos alenquerenses pela forma como fomos recebidos e pela excelente tarde de festa do desporto que proporcionaram ontem! Bem hajam a todos! Muito obrigado!!", escreveu nas redes sociais o Riba d'Ave, que - como é costume - levou na deslocação muita gente apaixonada. Uma paixão que, muitas vezes, até já valeu multas federativas...

O jogo entre Alenquer e Riba d'Ave realizou-se em simultâneo com o fatídico jogo 2 das meias-finais do Nacional da I Divisão, entre Benfica e Sporting, muito falado por maus motivos. "Enquanto isso... numa vila com paixão pelo Hóquei em Patins, viveu-se mais um espetáculo único!", partilhou o Alenquer. De resto, a partida da luta pela promoção foi arbitrada por João Duarte e Miguel Guilherme, curiosamente os mesmos que seriam chamados a terceiro jogo entre os velhos rivais de Lisboa que se previa de nervos.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade