Notícia

Riba d'Ave regressa à I Divisão, Murches campeão

Jun 11, 2022

Uma época volvida, o Riba d'Ave regressa à categoria máxima, depois de vencer o Alenquer na poule de apuramento. Os ribadavenses sobem com Famalicense e Murches, que se sagrou campeão. O elenco da I Divisão está definido. #SegundaDivisão #PrimeiraDivisão

O Riba d'Ave está de regresso à I Divisão, depois de - tal como o Famalicense - apenas um ano de ausência dos palcos maiores do Hóquei em Patins nacional.

Depois de uma vitória por 3-5 em Alenquer, o Riba d'Ave era favorito na recepção à equipa do Sul e, no Parque das Tílias, a vitória (e a promoção) começou a ser consolidada cedo.

O capitão Nuno Pereira ("Miccoli") deu o mote ainda não estava cumpridos três minutos e, ao intervalo, a equipa de Raul Meca já vencia por 4-0. O que obrigava o Alenquer a marcar seis, sem sofrer nenhum, na etapa complementar para levar, pelo menos, a decisão para prolongamento.

O argentino Franco Pósito até reduziu, mas Miccoli marcou mais dois golos ainda nos primeiros quatro minutos desta segunda parte e a discussão estava definitivamente encerrada. Renato Castanheira ampliou para 7-1 a 14 minutos do fim e o Alenquer só conseguiu voltar a marcar no derradeiro minuto, por Francisco Nardi, de livre directo, para o 7-2 final, com um 12-5 no total das duas mãos.

O Riba d'Ave chegou à I Divisão em 2000 e logrou três temporadas consecutivas entre os maiores do Hóquei em Patins nacional. Desceu em 2003, mas regressou em 2004, sem, no entanto, conseguir assegurar a manutenção.

Em 2011/12 voltou a ter uma passagem de apenas uma época na categoria máxima, tal como em 2016/17, mas desta feita numa descida ditada administrativamente.

Superou a despromoção traumática e, volvido apenas um ano, estava de regresso para três temporadas em que logrou duas presenças na Final Four da Taça de Portugal e um histórico apuramento para as competições europeias. Mas, já às ordens de Raul Meca, não evitaria a descida em 2021.

Mantendo a aposta e confiança no técnico e em vários jogadores que tinham disputado a I Divisão, o Riba d'Ave está novamente de volta.

Murches estreia-se na I Divisão como campeão

Mais disputada foi a discussão do título de campeão da II Divisão entre os já promovidos Famalicense e Murches, respectivamente vencedores das Zona Norte e Zona Sul.

Depois do tangencial triunfo na primeira mão por 4-3, o Famalicense não conseguiu segurar a vantagem e a equipa do concelho de Cascais, que se estreará na I Divisão, selou o título no prolongamento.

Rafael Almeida adiantou os minhotos, mas Afonso Sousa, ainda na primeira parte, e Paolo Dias, já na segunda, viraram o marcador.

Expulsos na primeira mão e castigados, Tomás Cardoso (Murches, dois jogos)) e João Paulo Candeias (Famalicense, três jogos) estiveram ausentes da partida decisiva.

A jogar na sua pista, o Murches era perdulário de livre directo... João Maló desperdiçou três ocasiões, Filipe Bernardino uma e Facundo Ortiz (que está de partida para os italianos do Sarzana) mais duas. E o Famalicense - e o experiente Hugo Costa - não se compadeceu com tamanho desperdício, fazendo o 2-2 a três minutos e meio do fim.

No entanto, com poucos segundos para jogar, Filipe Bernardino, depois de desperdiçar mais uma bola parada (agora uma grande penalidade), fez o 3-2 no jogo e igualou a contenda pelo título, obrigando a prolongamento.

Na primeira parte do tempo extra, Maló redimiu-se dos livres directos desperdiçados, colocou o Murches na frente da corrida ao título e, merecendo a confiança de Hugo Lourenço ("Caleta") em novo livre directo, ampliou para 5-2. Só haveria tempo para novo livre directo (o nono, contra nenhum para os minhotos), desperdiçado por Bernardino.

No Famalicense, o jogo - com inusitadas 24 faltas contra e nove a favor - marcou a despedida de Vítor Silva do comando técnico, sendo na próxima temporada substituído por Jorge Ferreira.

I Divisão, versão 2022/23

Conhecidas todas as descidas e subidas, a próxima edição do Campeonato Nacional da I Divisão contará com as seguintes 14 equipas: Porto, Sporting, Benfica, Oliveirense, Óquei de Barcelos, Valongo, Braga, Tomar, Juventude de Viana, Paço de Arcos, Parede, Murches, Famalicense e Riba d'Ave.

Inline content
Ficha Técnica
Estatuto Editorial
Contacte-nos
BackOffice
Política de Privacidade